Você sabe o que é alteridade? Por isso, neste artigo apresentaremos as definições de alteridade na Linguística e Psicologia. Confira!

O que é Alteridade: definição em linguística e psicologia

Posted on Posted in Conceitos e Significados

A princípio, é possível afirmar que cada ser humano é uma criatura única à sua maneira. Por isso, é importante para nós reconhecermos a individualidade das pessoas. Assim, falaremos o que é alteridade e suas definições na Linguística e Psicologia.

O que é alteridade na linguística?

Estudiosos afirmam que o significado de alteridade é reconhecer que as pessoas são diferentes entre si. Dessa forma, cada pessoa pensa entende e age no mundo de forma distinta uma da outra. Nesse sentido, quando todas as pessoas compreenderem e aplicarem essa ideia em suas vidas, será possível construir uma sociedade mais justa.

Assim, nós precisamos respeitar o que é diferente sem ferir as pessoas. Logo, convivemos em harmonia no mundo. Além disso, linguistas indicam que essa expressão nos influencia a ficar no lugar do outro. Ou seja, por meio da empatia nós percebemos que o outro é alguém único em essência.

Segundo o filósofo e linguista Mikhail Bakhtin, nós nos constituímos à medida que nos relacionamos com a diferença dos outros. Em outras palavras, na alteridade de Bakhtin nós podemos nos enxergar e refletir nas outras pessoas enquanto interagimos com elas.

A alteridade na Psicologia

A definição de alteridade na Psicologia é bastante semelhante ao da linguística. Ademais, os psicólogos afirmam que o termo diz respeito à capacidade de alguém reconhecer a diferença nos outros. Enquanto a alteridade propõe que nós reconheçamos o coletivo, o ego nos faz observar somente a nossa própria instância.

Sendo assim, os psicólogos buscaram referências em estudos antropológicos para conectar o significado desse termo à cultura. Para uma pessoa reconhecer que o outro é singular, deve entender que ambos são diferentes entre si. A partir desse reconhecimento, nós podemos ser pessoas mais respeitosas. Isso porque se queremos respeito, devemos respeitar também.

Como resultado, nós:

  1. Alcançaremos a coesão social, de modo que a sociedade seja mais unida;
  2. combateremos o etnocentrismo e a exploração de povos com uma cultura e recursos próprios;
  3. reconheceremos as diversas culturas existentes, respeitando e valorizando suas especificidades.

Alteridade no etnocentrismo

A princípio, a Antropologia foi uma ciência desenvolvida sob uma perspectiva etnocêntrica. Assim , os antropólogos ingleses Herbert Spencer e Edward Burnett Taylor desenvolveram a teoria racista de “classificação das raças”. Segundo eles, a cultura e cor da pele de uma raça determinava o quão evoluída ela seria.

Logo, pessoas de pele clara eram mais desenvolvidas. Contudo, pessoas de pele escura formavam sociedades inferiores. Assim, esses antropólogos desenvolveram uma teoria muito oposta ao que é alteridade. Apenas quando  Franz Boas, antropólogo e geógrafo americano, interveio que o conceito de raça foi desvinculado à cultura.

Segundo Boas, para nós entendermos uma sociedade devemos aprender sua língua, conviver com seus nativos e abrir mão dos nossos preconceitos. Do contrário, nós observaremos as culturas diferentes da nossa como inferiores.

Ideias na Filosofia

Quando nós compreendemos o que é alteridade na Filosofia percebemos que ela é o oposto de identidade. Para o filósofo Platão, ela é um dos “gêneros supremos”, que recusa a identificação de um ser como a identidade única dele. Além disso, Platão entende que ter ideias múltiplas é uma vantagem do ser. Assim, a alteridade recíproca está presente.

Leia Também:  Estudos sobre a Histeria Freud e Breuer

Esse conceito também possui bastante importância para o filósofo alemão Hegel. De acordo com ele, um ser que foi determinado por suas qualidades está limitado. Isso porque se relaciona de forma negativa com o diferente. Entretanto, esse mesmo ser está destinado a mudar para se transformar no outro e mudar as suas próprias qualidades.

Alteridade na Antropologia

Muitos antropólogos consideram a Antropologia como uma ciência construída na alteridade. Com essa ciência eles têm o objetivo de estudar o ser humano por completo. Assim como os fenômenos que o cercam. Dessa forma, especialistas afirmam que o ser humano é um objeto de estudo muito complexo e vasto.

Por isso, é importante nós estudarmos as diferenças étnicas e culturais a fim de compreender o ser humano. Desse modo, entendemos o que é alteridade na prática e a sua importância.

O conceito de alteridade e empatia

Para muitas pessoas, entender o que é alteridade envolve também entender empatia. Pois,  ambos são sinônimos. Ainda que esses termos possam se conectar em algum momento, eles trazem ideias diferentes entre si.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    A empatia é quando uma pessoa consegue se colocar no lugar das outras pessoas. Dessa forma, ela se torna capaz de sentir as dores alheias e compreender as razões de alguém ser ou agir.

    Já a alteridade é quando aprendemos a reconhecer a diferença que há nos outros. Levando em conta que eles são únicos e diferentes de nós. Além disso, a alteridade nos faz respeitar diferenças étnicas e culturais que existem entre as pessoas. Embora nós não devamos usar esse termo para nos referirmos às diferenças entre pessoas, a alteridade influencia no surgimento da tolerância.

    Exemplos de alteridade

    De acordo com Zygmunt Bauman, sociólogo polonês, a sociedade está cada vez mais dividida. Ao passo que as relações se distanciam, as pessoas se tornam cada vez mais individualistas e egoístas. Logo, nós aprendemos o que é alteridade redescobrimos como ser indivíduos mais solidários. Partindo desse princípio, nós trazemos alguns exemplos de alteridade.

    Imigrantes venezuelanos

    Com a crise na Venezuela, os venezuelanos tomaram a difícil decisão de deixar o país. Entretanto, foi bastante comum a recepção negativa de muitos brasileiros em relação a entrada deles em solo nacional. Assim, se os brasileiros que hostilizaram esses imigrantes soubessem o que é alteridade, com certeza:

    1. Entenderiam que a imigração acontece porque as pessoas querem uma vida digna;
    2. compreenderiam que muitas pessoas foram obrigadas a abandonar o país;
    3. reconheceriam o sofrimento dessas pessoas em uma terra estranha.

    Intolerância religiosa

    É muito frequente que religiões de matriz africana ã sejam agredidas por intolerantes religiosos. Já que não praticam a alteridade, os preconceituosos invalidam a individualidade e história de muitas religiões. Assim, alguns até agridem os praticantes.

    Foi o caso do ataque ocorrido em um cemitério onde um grupo de cristãos hostilizaram uma celebração de um grupo do candomblé.

    Considerações finais

    Nós podemos ser pessoas melhores, logo que compreendamos o que é alteridade. Por meio dela nós percebemos as diferenças que existem entre as pessoas e respeitamos a essência de cada um.

    Ainda que pareça uma fantasia, nós somente avançaremos quando encontrarmos um objetivo em comum que favoreça uma sociedade mais justa. Embora pareça difícil, nós não devemos desistir de criar um amanhã melhor para todos.

    Leia Também:  Frases sobre autismo: 20 melhores

    Após você entender melhor o que é alteridade, que tal se aperfeiçoar em nosso curso online de Psicanálise? Por meio das nossas aulas, você aprenderá como despertar o seu potencial completo e desenvolver o seu autoconhecimento. Lembre-se que a mudança no mundo ao redor começa no seu interior. Então, garanta já essa oportunidade de transformar a sua vida.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *