psicoterapia-tipos-terapias-tratamentos

Psicoterapia e seus 10 principais tipos

Posted on Posted in Psicanálise

A psicoterapia, ou conhecida popularmente como terapia, é um processo de finalidade de tratamento de problemas psicológicos. É através delas que transtornos, como depressão, ansiedade, estresse e fobias, são tratados. Além disso, também serve como processo de apoio para pessoas que passam por um momento difícil da vida, como traumas, luto e mudanças profissionais.

Neste artigo, vamos refletir sobre os tipos de terapias analíticas, isto é, quais os tipos de terapias que existem e e quais as diferenças entre essas formas de tratamento terapêutico?

 

O que é psicoterapia?

Podendo ser realizada por um psicólogo ou psiquiatra, a psicoterapia é um processo dialético entre profissional e paciente. Trata-se do principal tratamento referente à psique humana, onde propõe intervenções psicológicas para:

  • Recuperar o psíquico ótimo do paciente;
  • Fazer com que o paciente entenda as causas do seu problema e, assim, encontrar maneiras de como lidar com ele;
  • Auxiliar na redefinição da personalidade do paciente;
  • Resolver problemas pontuais.

 

Abordagens Terapêuticas

Para a realização da psicoterapia, os profissionais se utilizam de procedimentos científicos válidos para ajudar no tratamento de seus pacientes. Sendo que, esses procedimentos englobam mais de duzentos tipos de abordagem terapêuticas. Os 10 principais tipos de psicoterapia são:

  • Psicanálise;
  • Psicanálise Junguiana;
  • Gestalt-Terapia;
  • Fenomenologia;
  • Constelação Familiar;
  • Behaviorismo;
  • Terapia Cognitivo-Comportamental;
  • Escola de Reich;
  • Terapia Transpessoal;
  • Mindfulness.

A seguir, confira um pouco sobre cada uma dessas 10 formas de abordagens da psicoterapia, com uma explicação de forma de atuação e os seus principais objetivos:

 

Psicanálise

A terapia desenvolvida por Freud é uma das três forças da psicologia. Nela, o paciente possui liberdade total para se expressar, onde não são aplicados filtros. Cabe ao terapeuta realizar conexões entre o que foi dito e os problemas do paciente. Elas são aplicadas a fim de gerar um autoconhecimento por parte das pessoas, para que elas compreendam o que ocorre e pensem em como modificar suas questões internas.

Não existe uma duração definida para um tratamento com psicanálise, mas geralmente as mudanças são sentidas entre 6 meses e 2 anos. Entretanto, esse tempo varia de acordo com os problemas de cada paciente. Em alguns casos, mesmo com a superação realizada, pacientes mantém o tratamento com a finalidade de sempre evoluir o seu psicológico.

 

Psicanálise Junguiana

A psicanálise junguiana, ou psicologia analítica de Jung, é a terapia baseada nos sonhos. Através deles o analista ajuda o paciente encontrar as solução para suas questões internas. Essa análise também pode ser realizada com auxílio de desenhos, construção de cenários e outros segmentos de arte, sempre com foco na imaginação do paciente.

Diferente da psicanálise de Freud, aqui o profissional dita o ritmo da conversa, sempre retornando aos motivos que levaram o doente até ele.

Geralmente é indicada às pessoas que buscam um autoconhecimento profundo e sua duração é variável, de acordo com os problemas de cada indivíduo.

 

Gestalt-Terapia

Na gestalt-terapia, os pacientes são analisados de acordo com o ambiente em que vivem, incluindo análise do local, amigos, família, trabalho e suas atitudes para cada um deles. O gestaltista acompanha tudo que o paciente descreve, mas inclui em sua análise a forma como é dita, junto de gestos, postura, expressões e tonalidade vocal.

Focada no presente do indivíduo, ela é indicada para pessoas que sentem-se entediadas com o seu dia a dia e em situações em que o ambiente pouco saudável pode ser responsável por esse desânimo.

 

Fenomenologia

Antes de saber do que se trata a fenomenologia, é importante saber que fenômeno é aquilo que se mostra a nós, primeiramente pelos sentidos. Assim, a fenomenologia é um ato de reflexão desses fenômenos e a relação com o externo.

Na psicologia, ela busca entender o modo de vida do paciente no mundo que o cerca, além de compreender como é a percepção deles. A maior parte do conceito da fenomenologia foi desenvolvido pelo filósofo Edmund Husserl.

 

Constelação Familiar

É uma abordagem terapêutica fundamentada nos estudos de Bert Hellinger. Ela possui como princípio organizar o ambiente e os vínculos estabelecidos para a vivência do indivíduo. Através disso, associações e percepções são causadas, a fim de recuperar o paciente.

Com vasto campo de aplicação, a constelação familiar pode ser utilizada para melhorias de relações familiares, profissionais e no ambiente educacional.

Se você quiser conhecer mais sobre a área e fazer uma formação teórica e prática on-line, recomendamos o Curso de Formação em Constelação Familiar e Sistêmica.

 

Behaviorismo

A segunda força da psicologia é a comportamento, sendo esse o ramo de atuação do behaviorismo, ou terapia comportamental. Trata-se de uma abordagem mais direta e com foco na modificação do modo de agir do paciente.

O profissional avalia os atos do paciente e o que ele necessita, através de técnicas voltadas para a transformação do problema do indivíduo. Nela, comportamento não é apenas o fazer. Sendo, as soma de atos, pensamentos, emoções e falas.

 

Terapia Cognitivo-Comportamental

A terapia cognitivo-comportamental (TCC) é uma variação da terapia comportamental, baseada nos estudos de Aaron Beck sobre depressão. Neles, são apontados que cada paciente possui uma forma de visão do mundo e quando ela passava para algo mais sombrio, ele necessitava de tratamento.

Assim, o terapeuta possui o objetivo de auxiliar o paciente a recuperar sua visão real do mundo e ânimo para encarar os desafios externos. Por isso, trata-se de um tratamento bem direto, no qual o profissional direcionada para o problema do paciente a ser tratado.

 

Escola de Reich

Reich foi um importante psicanalista que acreditava que o sofrimento psíquico não seria solucionada apenas com fala e pensamentos.

Assim, sua psicoterapia é física e corporal, na qual são realizadas avaliações individuais e apresentadas técnicas que buscam a melhora através de mudanças corporais, como postura, equilíbrio, respiração e relaxamento.

 

Terapia Transpessoal

Com a não aceitação dos limites propostos pela psicanálise e pelo behaviorismo por parte de pensadores, a psicologia transpessoal acabou sendo criada com base de inúmeros fundamentos de outras terapias. Sua principal característica é não se limitar apenas ao orgânico-biográfico do paciente, abrangendo qualquer concepção de personalidade e eu.

Para exemplificar, ela trata o ego não como o próprio ser, mas apenas uma parte de quem o indivíduo é. Assim, suas características e abordagens são extremamente variadas.

 

Mindfulness

E para finalizar, temos a mindfulness, ou psicologia da atenção plena. Nela, são utilizadas técnicas meditativas budista a fim de recuperar grandes dores vividas pelos pacientes.

Elas, quando realizadas constantemente, auxiliam na redução de stress, ansiedade e transtornos, como a depressão. Afinal, auxiliam a estabilizar a concentração do indivíduo, sendo ideal para complementar outros tipos de psicoterapias.

 

Seja um Psicanalista

Aprofunde-se no riquíssimo saber da Psicanálise, venha estudar conosco no nosso Curso de Formação em Psicanálise.

Das terapias que mencionamos acima, muitas não são restritas a psicólogos, como é o caso das correntes psicanalíticas, reichianas e da constelação, que podem ser realizadas por psicanalistas.

Temáticas como a que trouxemos neste Artigo são tratadas com profundidade em nosso Curso.

 

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *