pulsão sexual

Pulsão sexual e pulsão de auto-conservação

Posted on Posted in Psicanálise

Para Freud, a teoria sexual era o seu trabalho mais importante. Isso porque ele entendia que a pulsão sexual impulsionava a parte da personalidade conhecida como Ego.

Dessa forma, o indivíduo procura encontrar o equilibro de seu aparelho biológico ou orgânico, pois ele está relacionado às suas necessidades humanas. Em vista disso, percebe-se que a psicanálise possibilita novos meios para compreender a vida sexual do indivíduo.

Ele explicou quase todos os fenômenos psicológicos incomuns com referências ao sexo. Por exemplo, Freud afirmou que a experiência de déjà vu era uma memória inconsciente dos órgãos genitais da mãe. Isso pode parecer uma ideia extrema, mas na verdade ela expressa a forma como Freud pensava. Continue a leitura para saber mais sobre o que é pulsão sexual.

Qual parte dessa teoria Freud achava que era a mais importante? Como os primeiros associados de Freud reagiram a suas ideias?

Muitos dos primeiros associados de Freud objetaram à ênfase extrema e bastante exclusiva que ele colocava no sexo. Eles pensavam que os conflitos sexuais estavam envolvidos em alguns, mas não em todos os problemas mentais.

Freud insistiu em sua teoria sexual aplicada a todas as doenças mentais. O próprio Freud descreveu a sua ideia como tendo toda a popularidade de “uma parede recém-pintada”. Mas, Freud a manteve e não concordou com qualquer modificação dela. Breuer, um dos primeiros mentores e colega dele, escreveu que o psicanalista era “um homem dado a formulações absolutas e exclusivas”.

Freud estava ciente da teoria de Darwin. A evolução atua fortemente em qualquer coisa relacionada à reprodução, então o sexo para ele está relacionando também ao comportamento animal, sendo que a sobrevivência está em jogo. Isso dá uma plausibilidade geral à ideia de que as questões sexuais são importantes e psicologicamente potentes. Vale dizer que o sexo também é muito estranho e primitivo no contexto da vida civilizada.

Impulsos sexuais segundo Freud

Impulsos sexuais nem sempre são racionais e podem parecer completamente misteriosos para pessoas antipáticas ao assunto. Sentimentos como orgulho e vergonha estão associados a ele. Inclusive, durante a era vitoriana, quando Freud formou sua teoria, a cultura européia tendia a evitar discussões francas sobre a sexualidade.

Assim, o psicanalista iniciou uma polêmica quando decidiu que o sexo estava no centro de tudo. Ele se tornou notório, famoso, desprezado e admirado. No entanto, isso não significa que as teorias particulares de Freud estejam corretas.

Os psicólogos de hoje concordam que os impulsos e conflitos sexuais são psicologicamente importantes para os seres humanos, mas, as evidências da pesquisa de Freud falham em apoiar as teorias específicas descritas nesse texto.

Significado de pulsão sexual segundo Freud

A pulsão significa uma pressão que é constante, inconsciente, que faz o indivíduo não fazer determinada ação e que também supre esse estado de tensão por parte do organismo. Mas para Freud, primeiramente ela é o que denominamos instintos sexuais.

Freud diz as pulsões estão ligadas a questões e objetos externos e com princípio da realidade sendo o mais forte. Dessa forma, ele leva em consideração as pulsões sexuais relacionadas ao prazer e fantasia.

Exemplos das Pulsões

  1. O primeiro exemplo que pode ser citado é relacionado ao alimento, à nutrição e à fome. Quando o indivíduo está com fome, o impulso dele é ir até um local que vende comida e suprir a sua necessidade.
  2. Outro exemplo é a evacuação, onde se busca um alívio através da urina ou defecação.
  3. O ato de sentir sono e a necessidade de dormir também estão classificadas como exemplos de impulsividade.
  4. Vale dizer que, mesmo que Freud não tenha feito estudos e pesquisas mais a fundo sobre as pulsões de auto-observação, ele nunca deixou de considerá-las.
Leia Também:  Afinal, o que é Síndrome de Asperger?

Principais características da primeira teoria de pulsão

Quando se fala em pulsão, todos entendem que ela é o oposto de ações feitas por instinto, até porque elas não demonstram um objeto determinado e biológico. Também é importante dizer que a pulsão é insaciável, pois se relaciona com um desejo e não de uma necessidade.

Segundo Freud, o homem por si mesmo entra em conflito interminável com as pulsões, que se localizam em seu interior. A primeira teoria observada de pulsões que se encaixam nesse sentido é uma história nórdica que se chama Complexo de Édipo, que se baseia na perversão e na neurose.

A psicose, que é a perda da conexão com a realidade, não é incluída nesse caso. Para Freud, esse conflito citado, seria exposto por meio da oposição entre pulsões do ego (pulsão de auto-conservação) e as sexuais. A questão do prazer ou não estaria relacionada à instância das tensões, que têm por objetivo manusear qualquer nível de tensão.

A pulsão sexual infantil

A pulsão sexual infantil começa ainda no inconsciente, na busca por algo sem fim. A questão pulsional está carente em todos os momentos de uma ligação. Ela é o clímax em atividades sexuais.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

O desejo sexual ainda pressiona o corpo, sem precisar de algum orgasmo, até porque sua origem vem do inconsciente e não no somático, ou seja, aquilo que acontece no corpo. A pulsão vem de alterações que a psique do corpo humano pode sofrer por meio da relação e convívio com o outro.

Características adicionais sobre a pulsão

As pulsões sexuais de vida e morte são temas citados e falados por Freud como duas forças inerentes que é algo particular de uma pessoa: manutenção e renovação da vida.

Até mesmo Lacan, em 1998, comenta a pulsão estudada por Freud. Segundo ele, a pulsão, que Freud constrói por meio da experiência de um inconsciente proibe um pensamento psicológico.

Os estágios psicossexuais de acordo com Freud

Freud acreditava que, conforme as crianças amadureciam, a libido se movia para várias áreas diferentes do corpo chamadas zonas erógenas. Se a criança recebeu muita ou pouca gratificação durante qualquer estágio, o resultado poderia ser distúrbio mental quando adulto.

A fase oral ocorre em primeiro lugar, na infância. Os bebês são muito orientados para a boca. Eles têm reflexos de amamentação bem desenvolvidos ao nascer e, durante os primeiros meses de vida, a maior parte do prazer do bebê (bem como do sustento vital) vem pela boca.

Nas culturas primitivas, os bebês são amamentados por mais de um ano, às vezes por vários anos. Assim, a boca, ponto de contato íntimo com a mãe, é a primeira zona erógena.

Considerações finais

É de suma importância ressaltar a existência de pulsão sexual e pulsão de autoconservação, uma vez que ambos conceitos foram importantes para os estudos de Freud e, consequentemente, para psicanálise.

As questões de sexualidade são amplas e polêmicas. Assim sendo, elas ainda são um tabu na sociedade, até mesmo porque esbarram em questões da moralidade.

Porém, a Psicanálise enxerga a sexualidade como uma oportunidade da criança experimentar o mundo e estimular seus desejos. Dessa forma, essa área trata o assunto da sexualidade com muita atenção e responsabilidade, por saber das questões que são implicadas por ele.

Leia Também:  15 frases da conquista amorosa

Preparamos esse artigo com muito carinho para você mergulhar nos conceitos psicanalíticos de Freud como a pulsão sexual ou as pulsões de auto-conservação. Convidamos você a aprofundar seus conhecimentos fazendo o curso online de Psicanalise que oferecemos. Dessa forma, você aproveitará para enriquecer seus conhecimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 20 =