Você sabe o que é Síndrome da Personalidade Antissocial? Então, para saber mais sobre essse assunto, confira o nosso artigo!

O que é Síndrome da Personalidade Antissocial

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

Você sabe o que é Síndrome da Personalidade Antissocial? Pois, cada vez mais com as redes sociais nos deparamos com pessoas de atitudes singulares. Assim, vão surgindo pessoas mais frias, que cada vez menos se importam com os outros. Logo, entre essas pessoas, estão aquelas que apresentam tal síndrome.

Desse modo, esse é um problema que pode ser herdado ou desenvolvido durante a primeira infância. Entretanto, essa síndrome é um problema grave e precisa ser tratado. Isso porque, ela pode colocar as pessoas em perigo, pois quem a tem prejudica as demais sem pensar nas consequências.

Então, é possível realizar tratamento e, o mais importante, o acompanhamento. Sendo assim, pessoas com essa síndrome precisam estar em constante observação. Por isso, entenda melhor sobre esse assunto a seguir.

O que é personalidade antissocial?

Conhecido também como TPAS, o Transtorno da Personalidade Antissocial ou Síndrome da Personalidade Antissocial é caracterizado pelo descaso com os direitos dos outros. Dessa forma, faz com que o portador apresente enorme descaso pelas normas sociais e regras de convívio.

Nesse sentido, esse é um transtorno que faz com que as pessoas cometam, de forma deliberada, atos prejudiciais a outras pessoas. Sendo assim, elas não se importam com as consequências dos seus atos. E ainda, como podem afetar as outras pessoas.

Portanto, pessoas com essa síndrome podem roubar, mentir e fraudar. Além de destruir propriedades ou posses de outras pessoas. Logo, isso faz com que a pessoa aja de maneira impulsiva. Ou seja, sem planejar o que vai fazer e sem prever as consequências dos seus atos.

Significado de Síndrome da Personalidade Antissocial

Dessa maneira, esta síndrome é um transtorno de personalidade e representa uma pessoa que não se importa com as demais. Por isso, ela não mede as consequências de seus atos e não nutre sentimentos de compaixão.

Então, a pessoa não nutre empatia pelos outros e não pratica a Inteligência Emocional. Além disso, é irresponsável, debochada e não calcula que as coisas que faz ou fala pode impactar de forma negativa e perigosa a vida dos outros.

Ademais, os sintomas costumam surgir na infância. Contudo, o diagnóstico só pode ser identificável durante a adolescência ou fase adulta.

TPAS x Psicopatia

Entretanto, saiba que a Síndrome da Personalidade Antissocial não é o mesmo que psicopatia. Porém, ela pode levar à psicopatia. Isso porque ela é considerada uma das formas mais graves de TPAS. Contudo, não são todas as pessoas que a desenvolvem.

Isso porque a psicopatia é caracterizada por ações muito bem calculadas e bem menos impulsivas, diferente da TPAS. Além disso, o sociopata apresenta habilidades sociais, que faltam ao portador do transtorno.

Ademais, o sociopata não se apega às pessoas, relacionamentos, e é um manipulador ao extremo.

Ocorrências da Síndrome da Personalidade Antissocial

A Síndrome da Personalidade Antissocial é mais comum em homens que em mulheres. Além disso, é um comportamento que pode ser hereditário. Contudo, a influência desse comportamento pode diminuir conforme a pessoa envelhece. Pois, com o tratamento ela aprende com suas atitudes durante a vida.

Dessa forma, tanto características genéticas, quanto ambientais podem influenciar tal síndrome em um indivíduo. Assim, ela pode ocorrer, também, tanto em filhos biológicos, quanto adotados. Ou seja, caso algum dos pais apresente características do transtorno.

Leia Também:  Complexo de Inferioridade: o que é, como superar?

Porém, a probabilidade de uma má conduta evoluir para esse transtorno é maior em casos específicos. Portanto, ocorre mais em casos de filhos que são abusados ou que são negligenciados pelos pais.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Diagnóstico

    O diagnóstico da síndrome é necessário e ajuda a controlar os sintomas. Ainda, oferece maior segurança e qualidade de vida às pessoas com o transtorno e a quem está a seu redor. Então, o diagnóstico pode ser feito da seguinte forma:

    • Comportamento: comportamentos negativos que envolvem riscos, hostilidade, irresponsabilidade;
    • histórico: avaliação de histórico pessoal e familiar;
    • humor: são associados humores de raiva, tédio, irritabilidade constante ou descontentamento.

    Nesse sentido, os familiares podem auxiliar no diagnóstico apresentando ao profissional de saúde o histórico do paciente. Por isso, deve se atentar aos detalhes, pois o transtorno pode ser confundido com esquizofrenia ou outros problemas causados pelo uso de drogas.

    Ainda, lembre-se sempre de buscar ajuda profissional! Então, se você não se estiver se sentindo bem ou observar que uma pessoa que conhece precisa de apoio.

    Atitudes de pessoas com TPAS

    Então, é possível observar determinadas atitudes das pessoas com esta síndrome. Sendo assim, elas podem ser utilizadas como sintomas detectáveis da síndrome. Abaixo, listamos alguns indicadores de comportamento:

    • Agressividade impulsiva;
    • atitudes ilegais, mentirosas, manipulação ou fraudes;
    • culpabilização da vítima;
    • destruição da propriedade alheia;
    • falta de discernimento entre certo e errado;
    • imprudência visando ganho pessoal;
    • falta de empatia pela situação de outras pessoas;
    • irresponsabilidade financeira e com compromissos;
    • justificativa do comportamento (por exemplo, achar que perdedores merecem sempre perder);
    • ausência de remorso ao fazer o mal e indiferença por suas ações prejudiciais;
    • riscos desnecessários;
    • superioridade e arrogância;
    • uso de drogas e consumo exagerado de álcool;
    • utilização de pseudônimos.

    Desse modo, ressaltamos que por se tratar de uma sociopatia grave, um diagnóstico preciso deve ser realizado por especialistas.

    TPAS e a saúde

    Nesse sentido, pessoas que apresentam essa síndrome costumam apresentar comorbidades e fazem o uso de drogas. Além disso, outros transtornos podem estar presentes, ser confundidos ou ser facilitados em pessoas com a TPAS, como a Hiperatividade e os seguintes transtornos:

    • Conduta;
    • controle de impulsos;
    • déficit de atenção;
    • personalidade Borderline;
    • abuso de drogas;
    • personalidade Narcisista.

    Tratamentos para a Síndrome da Personalidade Antissocial

    Assim, os tratamentos para a TPAS pode incluir:

    • Antidepressivos;
    • antipsicóticos;
    • apoio a familiares;
    • Terapia Cognitivo-Comportamental.

    Contudo, não há evidências conclusivas de que o tratamento é eficaz a longo prazo. Mas em pouco tempo, pode ajudar em questões pontuais e com problemas legais. Portanto, mesmo que não haja cura para o transtorno, é possível conviver com ele.

    Então, os profissionais mais indicados a auxiliar são psicólogos, psiquiatras e psicanalistas. Logo, eles poderão realizar um diagnóstico mais preciso e indicar o tratamento mais adequado.

    Conclusão

    Hoje, precisamos estar atentos às pessoas ao nosso redor. Pois, nossas vidas estão muito atreladas à internet. Contudo, saiba que a vida é mais do que nossos amigos e familiares mostram nas redes sociais. Sendo assim, com frequência deixamos de identificar os sinais de problemas.

    A Síndrome da Personalidade Antissocial tem tratamento. Mas, precisa ser diagnosticado o quanto antes. Isso é necessário pela qualidade de vida de todos. Ou seja, tanto do portador, quanto de quem está ao seu redor.

    Entenda mais

    Saiba mais sobre a Síndrome da Personalidade Antissocial e como a psicanálise pode ajudar nesse problema. Então, acesse nosso site e faça nosso curso online! Assim, ele te capacitará para atuar em situações provocadas por esse transtorno.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *