como parar de fumar

Como parar de fumar: 5 dicas emocionais e psicológicas

Posted on Posted in Comportamento, Terapias

Muitas pessoas têm dificuldade em saber como parar de fumar. Por isso, nesse artigo mostraremos 5 dicas para te ajudar! Entenda que nosso intuito é falar sobre as questões psicológicas. Então, aproveite para saber mais sobre o assunto.

Quais as origens do vício do cigarro?

Fumar cigarro é vício, porém, são diversas as causas. Nesse sentido, uma delas diz respeito ao status. Durante muitos anos, o cinema serviu de propaganda para a indústria do tabaco. Não por acaso, diversos filmes mostram personagens fumando em cena.

Assim, com as pessoas famosas fumando nas telas, se espalhou um ideal de imagem. Então, fumar passa a ser visto como algo “sofisticado” ou associado a poder. Por isso, há diversas cenas em que as pessoas ou estão reflexivas enquanto fumam. Outras cenas, são de pessoas justiceiras ou com status de poder, como policiais, advogados, bad boys etc.

Até mesmo desenhos animados, como os clássicos Pica-pau e Tom & Jerry mostram seus protagonistas com cigarros. Logo, essa cultura também é passada às crianças. Portanto, o vício em cigarro tem como origem a mídia. Assim, o ideário de fumante passa a ser uma imagem positiva.

Sobre o vício em nicotina

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a nicotina causa dependência. Assim, o hábito de fumar cigarro, e outros derivados do tabaco, causa vício. Portanto, quanto mais você fuma, se torna mais refém. Assim, o fim  do tabagismo é um desafio a ser conquistado.

Mesmo com as diversas campanhas de saúde sobre os malefícios do cigarro, é difícil vencer o vício. Nesses casos, as imagens sobre câncer e aborto, por exemplo, não são suficientes para lidar com a dependência. Assim, é preciso identificar as raízes que fazem as pessoas fumar.

Causas emocionais

Muitas pessoas usam o cigarro para lidar com os sentimentos. Assim, pessoas que sofrem de insônia ou estresse costumam fumar. Ainda, aqueles que têm transtornos mentais, como ansiedade também fumam. Já o ambiente de trabalho e até os conflitos em casa geram estresse, o que leva pessoas a aliviarem a tensão com cigarro.

Por outro lado, a sensação de bem-estar também leva a pessoa a fumar. Uma vez que ela está feliz ou relaxada sente a necessidade do cigarro. Então, momentos após o ato sexual ou estar com os amigos são propícios para os fumantes. Assim, o tabagismo não depende apenas de situações negativas.

Nesse sentido, o vício em cigarro pode esconder problemas mais sérios. Dessa maneira, compreender quais situações causam o gatilho é uma maneira de parar de fumar. Mesmo porque, o cigarro pode estar ligado à depressão, por exemplo. Por isso, é essencial buscar ajuda de um psicólogo para tratar desse e outros problemas.

5 dicas de como parar de fumar cigarro

1. Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC)

Na psicologia essa terapia é a mais indicada para o tratamento contra o tabagismo. Isso porque o paciente reflete sobre seus sentimentos e maneira de lidar com eles. Ainda, devido a curta duração das sessões, o tratamento é mais curto. Desse modo, os resultados são mais rápidos.

Leia Também:  O que é fobia social e as 3 técnicas de tratamento

Com a TCC, o tratamento contra o vício em cigarro acontece de maneira gradual. A partir de uma avaliação, o melhor tratamento é  feito para cada pessoa. Assim, o paciente aprende estratégias para lidar com os sentimentos, além dos efeitos da abstinência. Desse modo, a terapia visa lidar com possíveis recaídas, sendo esta uma maneira de como parar de fumar definitivamente.

2. Grupos de apoio

Os grupos de apoio são uma ferramenta importante contra o tabagismo. Isso porque eles unem as pessoas que estão passando pela mesma situação. Portanto, as experiências incentivam as pessoas que querem largar o vício. Saiba que há diversos grupos na luta contra o vício no cigarro, como veremos a seguir.

Unidades Básicas de Saúde

Muitas UBSs têm grupos de tabagismo e o tratamento é de graça. Além das orientações, os pacientes também recebem adesivos  e chicletes para controlar a vontade de fumar. Por isso, é importante pesquisar no SUS onde encontrar o grupo mais próximo.

A. A. C. Camargo Cancer Center

Desde 1997 o Grupo de Apoio ao Tabagista tem trabalhado no apoio às pessoas que querem parar de fumar. Com uma equipe de psicólogos, a abordagem visa as consequência do cigarro. Além disso, são realizadas pesquisas sobre as doenças.

Narcóticos Anônimos

Esses grupos  sem fins lucrativos tratam de diversos vícios. Por mais que o cigarro seja uma droga lícita, pode auxiliar as pessoas com esse hábito. Portanto, vale a pena encontrar os locais mais próximos que oferecem reunião e grupos de apoio. 

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    3. Atividades físicas

    Como o hábito de fumar está associado à ansiedade, a atividade física ajuda a combater o vício. Ainda, os exercícios também ajudam a controlar o estresse e a depressão. Então, a ideia é trocar um hábito nocivo, para outro mais saudável. Isso porque a endorfina, produz uma sensação de bem-estar.

    Nesse caso, vale a pena criar o hábito de fazer caminhadas diárias. Assim, na rotina em casa ou no trabalho, é recomendado fazer pausas para aliviar a tensão. Portanto, alongamentos são benéficos para o corpo e mente. O paciente deve fazer musculação, dança etc.

    4. Reduzir café e bebidas alcoólicas

    Saiba que o café está relacionado ao hábito de fumar. Não por acaso, muitas pessoas que fumam, costumam consumir café e outras bebidas à base de cafeína. Assim, quanto maior o consumo de café, maior será o consumo de cigarro.

    Nesse sentido, o mesmo ocorre com o consumo de álcool. Um hábito para o relaxamento pode se tornar um vício. Portanto, em vez de precisar lidar com o tabagismo, outros problemas devem ser evitados. Assim sendo, é preciso reduzir o consumo dos estímulos do cigarro.

    5. Terapias alternativas

    Lembre-se que corpo e mente funcionam em conjunto. Por isso, terapias alternativas ajudam a controlar os sentimentos. Compreenda que a meditação ajuda a controlar o estresse e ansiedade. Logo, diminui a vontade de consumir cigarro. Portanto, a yoga, acupuntura, aromaterapia ou outras terapias alternativas devem fazer parte da rotina das pessoas que querem parar de fumar.

    Considerações finais

    O vício do cigarro está atrelado a causas emocionais. Assim, o maior desafio para deixar de fumar é lidar com as situações cotidianas que causam esse desejo. Por isso, a decisão de parar de fumar precisa ser tomada pela própria pessoa, uma vez que ela entenda os malefícios para a sua saúde. Nesse sentido, mais do que propor técnicas infalíveis, é necessário tratar dos transtornos psicológicos que impactam o bem-estar das pessoas.

    Leia Também:  Zona de conforto: significado e 5 passos para sair

    Assim sendo, para saber como parar de fumar e conhecer é preciso conhecer a sua mente. Portanto, faça nosso curso online de psicanálise, assim você desenvolverá o autoconhecimento e suas fragilidades. Ainda, terá estratégias para lidar com esse e outros vícios. Aproveite e se inscreva agora mesmo!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *