Escola Piaget

Escola Piaget de pensamento e educação: 20 princípios

Posted on Posted in Profissões e Psicanálise, Psicanálise

Jean Piaget transcendeu a sua formação acadêmica e ajudou a formular um dos maiores pilares da educação atual. A escola Piaget ainda se mostra relevante na questão de formar crianças para que atinjam seu potencial e se tornem grandes pessoas. A seguir vamos conferir 20 princípios alimentados pela criação de Piaget.

Nós mostramos a nossa inteligência quando não há opções aparentes

Um dos princípios recorrentes da escola Piaget afirma que cada um de nós já nasce inteligente. Inevitavelmente, o indivíduo vai entender como interagir com o mundo, além do que também precisa disso. Por exemplo:

Amamentação

O bebê que entende que ao sugar o leite da mãe, com o passar do tempo, vai saciar a sua fome com essa ação.

A ação de uma pessoa é uma resposta para que se alcance o reequilíbrio

A escola de Jean Piaget valoriza a criação de pequenos problemas em prol do desenvolvimento infantil. Isso porque agir por necessidade indica o desejo de restabelecer a ordem natural de um sistema. No momento em que busca por equilíbrio, os pequenos entendem como agir diante de situações novas.

A resposta das crianças se trata de uma readaptação

Aos adultos é preciso considerar o ato de resposta tanto quanto o conteúdo de sua mensagem. Perguntada ou colocada diante de um desafio, a criança vai formular uma resposta com base em seus elementos internos. Por isso que o ato de resposta se mostra como uma adaptação ou readaptação do pequeno ao mundo externo e interno.

A cura de uma pessoa somente pode vir de outra

A cura, neste caso, pode assumir várias faces, indo além da Medicina e chegando na educação, por exemplo. Claro, todos nós possuímos autossuficiência para compreender alguns pilares do mundo sozinhos. Contudo, o trabalho de construção, crescimento e revitalização pessoal acontece de maneira muito mais fácil quando alguém nos ajuda.

Ligações existenciais para a geração de ações

A escola Piaget indicava a estrutura do ser humano como algo biológico, mas que ia além disso. Somos biológicos, mas pensamos para agir e, posteriormente, interagir com o ambiente social. Por meio da criação de esquemas internos, damos início a atitudes físicas que permitem aprender, alterar e viver.

A educação é porta de transformação, e não repetição

O papel da escola segundo Piaget não era de criar padrões repetitivos de aprendizado como forma de unificar a criação. A proposta é alimentar a criação de pessoas que pudessem fazer mudanças a partir de coisas novas. Nisso, o aluno deve aprender a ser mais ativo na criação de seus próprios pensamentos e ações internos e externos.

O conhecimento não deve ser padronizado

A escola Piaget valoriza a pluralidade na forma de obter conhecimento. Com isso, o saber não pode ser uma cópia, de maneira que várias pessoas pensem e interpretem o mundo da mesma maneira. Existe uma relação entre sujeito e objeto que torna única a sua forma de ver o mundo.

Gosta de que se faz é uma forma de superar suas barreiras

Em algum momento de nossas vidas nos deparamos com alguma tarefa ou situação da qual não gostamos. Por conta disso que quando gostamos de alguma coisa, faremos ela com o maior prazer do mundo. Consequentemente, se notarmos que vale a pena, faremos um esforço maior para vencer limitações e realizá-la.

As experiências contam para a nossa estruturação

A escola Piaget valida que as nossas experiências na infância ajudam no desenvolvimento do conhecimento ao longo da vida. Dessa forma, a inteligência se mostra como um pilar maleável, mas duradouro, de nosso comportamento.

Leia Também:  O que é Dromomania?

Cada um de nós participa ativamente da construção do próprio conhecimento

Por meio dos esquemas mentais e físicos construídos, o indivíduo vai acumulando experiências significativas a ele. A escola Jean Piaget indica que todos nós somos ativos na criação desses laços construtivos. Isso acaba por derrubar a ideia de que somos massas sem formas que o professor molda.

O valor da infância

Quase todos puderam aproveitar do período lúdico e confortável que a infância se mostra. A escola Piaget defende que esse é o período onde o ser humano mais demonstra a sua criatividade. Por meio das brincadeiras e o processo educacional, esse tempo se mostra o mais rico intelectual e sentimental de nossas vidas.

“O que vemos muda o que sabemos. O que sabemos muda o que vemos”

Uma das frases de Jean Piaget resgata o processo de transformação e reciclagem que acontece constantemente. Cada um de nós assume uma base de certeza quando aprendemos alguma coisa nova. Contudo, isso acaba se transformando quando outra informação surge e transforma a nossa perspectiva em ver o que já sabíamos.

É preciso dar à criança a chance de descobrir o mundo sozinha

É comum que muitas pessoas procurem antecipar a experiência das crianças como forma de prepará-la mais cedo. Contudo, a jornada do saber também é importante pois a própria experiência do conhecimento também é importante. Assim, não podemos tirar dar criança sua chance de descoberta.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Caso isso seja feito:

  • Vamos impedir que ela melhore o seu poder de inventar;
  • Faremos com que ela tenha dificuldades em compreender algo que deveria vir de maneira natural.

A educação não se trata de aprender ao máximo, mas, sim, o próprio ato de aprender

A escola Piaget indica que não se deve focar apenas no fim, mas também no próprio meio da jornada. O simples ato de aprender é o que nos ajuda com o nosso desenvolvimento durante a infância e após ela. Assim, continuar a acumular conhecimento é uma excelente maneira de cuidar do nosso autodesenvolvimento.

As crianças também são capazes de ensinar

Seguindo o mundo das crianças, um adulto pode ressignificar algo que acreditava já saber. Apesar do tamanho, os pequenos podem ensinar a usar uma vista mais curiosa, criativa e inventiva, algo que os grandes precisam.

A genética não determina o conhecimento

Neste aspecto, a escola Jean Piaget trabalha com a ideia de que o próprio sujeito dá valor quando conhece o mundo ao redor. É por meio dele que tudo passa a ter significado, se alimentando do seu aprendizado para tal.

O professor não ensina, mas dispõe de meios para que o jovem aprenda

Antes de seguirmos, não queremos tirar a relevância do professor em qualquer nível. A ideia aqui é que o profissional, segundo Piaget, alimenta situações para ajudar no desenvolvimento do aluno. Por meio da interação, o aprendizado pode se desenvolver de acordo com o nível do estudante.

“Pensar é agir sobre o objeto e transformá-lo”

Por meio do pensamento, os alunos começam a formular um plano mentalmente e executá-lo no plano físico. Consequentemente, isso gera mudanças no ambiente e neles mesmos, de maneira que se transformem para melhor.

Projeção

As crianças constroem uma ideia internamente e projetam isso ao ambiente da forma que sabem, sendo até uma forma de teste. Esse caminho passa por estruturas distintas que compõem a estrutura humana, como a mente, corpo e capacidade de socializar.

Leia Também:  O caso de David Reimer: Conheça sua história

A passividade intelectual é uma barreira

Por fim, para encerrar os princípios da escola Piaget, uma pessoa passiva mentalmente nunca poderá ser livre. Já que não toma iniciativa para aprender, se tornará refém das ideias e percepções de outras pessoas.

Considerações finais sobre escola Piaget

A escola Piaget ajudou a estruturar uma perspectiva construtora em relação ao crescimento das crianças. Graças aos princípios indicados por ela, a educação atual se encontra mais perto de passar o objetivo na educação dos jovens.

Por isso que vale uma revisitação a esses conceitos, para que entendamos quais caminhos temos utilizado em prol das crianças. Isso ajudará a deixar claro as escolhas que estamos fazendo ao bem-estar comum da educação.

A relação família e escola, segundo Piaget, precisa ser bem construída e outra forma de fazer isso é com nosso curso de Psicanálise online. O mesmo visa a projeção interna do indivíduo para que compreenda seu potencial por meio do autoconhecimento. Notará que, após o curso, os ensinamentos da escola Piaget ganharão um novo valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis − quatro =