influenciadores digitais

Influenciadores digitais e a Psicanálise

Posted on Posted in Profissões e Psicanálise

Você sabia que conhecer psicanálise ajuda profissionais influenciadores digitais em estado mental aflitivo?

Atualmente a fama está acessível a um pouco mais de pessoas. Graças às redes sociais e ao profissionalismo organizacional de que os influenciadores digitais se cercaram, a divulgação do próprio talento se tornou factível em boa escala. Disso, sem dúvida, decorrem fatores positivos sob vários aspectos. Mas, pelo menos sob uma dimensão, a psicológico-emocional, do alcance da fama podem decorrer fatores negativos.

Obviamente, as situações percebidas como desfavoráveis também se traduzem como oportunidades de crescimento pessoal para aqueles que nisso acreditam ou assim vivenciaram a experiência.

Influenciadores digitais e seus psíquico-emocionais

Se o indivíduo que alcança a fama tiver pouco desenvolvida a compreensão que faz de si mesmo, diáfana concepção de mundo,

volúveis princípios e valores morais ou insopitável reflexo psíquico- emocional, os agravos que eventualmente receba da notoriedade estimularão tensões e reações que não apenas podem desviá-lo dos caminhos que o levariam ao bem-estar interior, mas levá-lo de encontro a situações orgânicas e sociais algum tanto problemáticas.

Todavia, a trajetória pessoal do influencer pode ser apontada para o autodesenvolvimento enquanto ser consciente, maturação essa que possui terminal na paz interior e na sensação de integração, de pertencimento.

Perspectivas psicanalíticas sobre os influencers

Analisando com um mínimo de profundidade um caso hipotético e genérico, valendo-nos de poucos conceitos e perspectivas psicanalíticos, já encontraremos sintomas a observar e soluções que podemos esposar, ainda que aqui as apresentemos de forma bem sumarizada.

Suponhamos que um jovem indivíduo, formado em Educação Física e amante do fisiculturismo, trabalhe como professor de academia, comporte-se com atleta e tenha umas poucas redes sociais sem expressão.

Acreditemos, agora, que a vida lhe tenha oferecido a oportunidade de rápida reviravolta profissional e financeira, elevando-o à posição de ótimo atleta, de disputado treinador e de influenciador com redes sociais “estouradas”. E, numa última hipótese, que o jovem, pelo fato de expor pensamentos sobre assuntos polêmicos, venha enfrentando revés da opinião pública, sofrendo “pesados hates” em suas redes.

Influenciadores digitais e fatores externos

Pensemos um pouco. Três fatores externos ao indivíduo, antes apenas latentes ao redor do nosso jovem, com ele passam a participar da cena de sua vida diária. Tais macrofatores de origem externa (mas que com o ser humano guardam relação una, conforme o entendimento do mentalismo) devem ser percebidos como altamente significantes, porquanto influentes, para o bem-estar pleno do influenciador digital:

  • aceitação externa,
  • relações amáveis, confiáveis e estimulantes.
  • resultado.

A origem dos fatores externos

O nível de cada macrovariável é instável por inerência, dada a natureza dinâmica de tudo o que há no Universo; no entanto, pode sim se estabilizar em faixas capazes de contribuir para a construção de um cenário em que se possa viver com prazer e excelência.

A origem desses fatores tem componentes de ordem conjuntural, complexa e multiparticipativa, e possui característica de intencionalidade ou aleatoriedade, que é escolhida por autoevidência, ou seja, é definida segundo a visão de mundo do observador – os fatores externos seriam criados com algum tipo de propósito próprio e maior, ou apenas circunstancialmente, desprovidos de intenção, sendo determinados de maneira aleatória, portanto.

Leia Também:  Psicanalistas e psicólogos de São Paulo: 20 melhores

A ajuda da Psicanálise para os profissionais influenciadores digitais

A Psicanálise nos ensina que o sistema percepção-consciência e o sistema mnêmico do aparelho psíquico são aparelhos reflexos.

De saída, já se verifica que os fatores externos atuantes na má fase do influencer vão oferecer-lhe estímulos que serão percebidos pela mente, associados a outras impressões nela armazenadas, por ela processados e transformados num estado psíquico-emocional resultante, qualificado (se o indivíduo estiver apto a transmutar seu interior) ou aflitivo (se não houver nele um processo cognitivo dominante e positivo de compreensão da realidade e da suscetibilidade do funcionamento interno de sua psique e de seu corpo emocional).

O influenciador digital que vive aflições por causa de hates precisa, de partida, mensurar o grau desses desconfortos por meio da resposta a uma única, mas crucial pergunta: “estou com minha psicologia saudável?” Se a resposta for no sentido de que o estado mental-emocional está em tormenta, recomenda-se encontro com um profissional da mente.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    A relação do influencer com um analista

    Psicanaliticamente falando, o contato do influencer com um analista proporcionar-lhe-á a possibilidade de ab-reagir suas cargas emocionais; de expor o juízo de valor que atribui ao que vivencia sem receber prontos julgamentos, nutrindo-se de empatia e certo alívio; de aprender sobre a origem dos seus pensamentos mais obsessivos e intensos, compreendendo-os melhor; de perceber o paradigma filosófico que, mesmo inconscientemente, rege seu funcionamento consciente, aprimorando-o; de codificar sua mente com valores morais que o satisfaçam criticamente; de transmutar a própria opinião, dando sentido de oportunidade às vicissitudes profissionais; de aprumar sua direção espiritual, locupletando-se de aprendizado que, não raramente, apresenta-se por meio da superação de situações penosas etc.

    Considerações finais

    Não é fácil ser famoso: um bom suporte psicanalítico pode ser oportuno para o desenvolvimento pessoal do influenciador digital que enfrenta situações aflitivas em sua vida.

    Transmutar o interior é pedra filosofal da humanidade e a alquímica transformação do chumbo em ouro é bem traduzida como a mudança dos estados mentais interiores em direção a uma consciência clara, otimista, funcional e dominante.

    Tal desiderato será tão melhor conseguido quanto mais proficientes forem a compreensão do indivíduo sobre si mesmo, a própria visão de mundo, os seus princípios morais e os seus hábitos comportamentais. Neste ponto, pode a Psicanálise muito contribuir para o encontro do indivíduo com seus melhores valores identitários.

     

    O presente texto foi escrito por Dimitri Siebra de Brito Melo([email protected]). Dimitri é Economista, formado pela Universidade Federal Fluminense – UFF. Pós-graduando em Gestão de Pessoas: Carreiras, Liderança e Coaching, na Pontifícia Universidade Católica – PUC. Estudante de Psicanálise no Instituto Brasileiro de Psicanálise Clínica – IBPC e autor do livro Liderança Alquímica, em fase de publicação.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *