medo do Apocalipse

Medo do fim do mundo ou do Apocalipse (Calipsefobia)

Posted on Posted in Fobias

Ainda que de forma instintiva, todos nós temos medo de algo inexplicável, como acontece com o medo do fim do mundo. Mas o problema está quando este transforma-se em uma fobia do apocalipse, chamada de Calipsefobia. Nesse sentido, o fóbico tem um medo compulsivo de que o mundo acabará repentinamente, com comportamentos que prejudicam sua vida.

A Calipsefobia causa grande ansiedade, sobretudo a um sinal de algum Apocalipse, segundo escrituras bíblicas. O medo é tão intenso, que a pessoa fica paralisada em meio a determinadas situações que, ao ser ver, possam ser indícios do fim do mundo.

Calipsefobia: medo do Apocalipse

A Calipsefobia é o medo irracional, ilógico, do fim do mundo, conforme descrito na bíblia, ou seja, que o Apocalipse acontecerá rapidamente. Desse modo, a pessoa vive imaginando que o mundo poderá acabar a qualquer instante. Assim, acabar por se isolar e viver em constante terror.

A título de curiosidade, a origem da palavra Calipsefobia, vem da junção da palavra fobia e Calipse, que vem da palavra Apocalipse.

Para muitos o medo do fim do mundo pode parecer improvável, ainda mais em meio ao mundo moderno em que vivemos. Porém, surpreendentemente, este medo é mais comum do que se imagina. Como acontece com todas as outras fobias, o medo é irracional, ou seja, a pessoa não está em perigo real, mas sente que está e o mundo está em vias de acabar.

Sintomas da fobia do fim do mundo

Principalmente, quem sofre do medo do fim do mundo, tem uma sensação de pavor constante, é uma pessoa que a todo momento sente-se aterrorizada pela ideia do fim dos tempos. Quando então, todos seus comportamentos são voltados para evitar este fim.

De qualquer forma, quando falamos em perigos reais, fica mais fácil usar a resposta de enfrentamento ou fuga. O difícil é quando falamos em perigos nada controláveis, como os da nossa imaginação catastrófica, ou outros, tais como assaltos, balas perdidas ou ainda o perigo das catástrofes naturais ou a insegurança político-econômica de nosso país e do mundo.

Dentre os principais sintomas de quem tem medo do fim do mundo estão:

  • dificuldade de convívio social;
  • isolamento;
  • ansiedade em excesso;
  • suar frio;
  • prejuízos pessoais e profissionais.

Ainda, esses sintomas são agravados quando a pessoa assiste programas de televisão, como, por exemplo, filmes sobre apocalipse e desastres naturais.

Crenças sobre o fim do mundo

Culturalmente são disseminados, principalmente pela mídia, pensamentos diversos sobre o fim dos tempos, você já deve ter testemunhado a inúmeros discursos sobre o tema apocalipse. Mas o importante é saber como lida com essas informações, você acredita, tem medo ou pavor? Antes de tudo, reflita sobre isso.

Crenças podem causar confusão nas pessoas, causando ansiedade e insegurança sobre o futuro, e, infelizmente, isso muitas vezes acontece devido à desinformação da sociedade.

Notícias que influenciaram no medo do fim do mundo

Essas crenças sobre o fim do mundo tiveram seus picos nos anos 2000 (chamado bug do milênio) e 2012, quando houve boatos de que o fim do mundo de fato ocorreria. Algumas pessoas sofreram de Calipsefobia temporariamente, porém, alguns encararam de uma maneira tão impactante, que acabaram ficando acometidos psicologicamente esta fobia. Daí a importância de aceitar o problema e buscar ajuda profissional.

Tratamento da Calipsefobia

Quem sofre de Calipsefobia deve buscar ajuda de profissionais da saúde mental, como passar por sessões de terapia. Para que, assim, possa ter ajuda na diminuição desse pavor, incontrolável e desproporcional, causado pelo medo do fim do mundo.

Vale o alerta de que a falta de tratamento adequado poderá levar a pessoa a se isolar do mundo, sem nenhuma relação interpessoal, podendo chegar ao ponto de cometer suicídio. Então, se você está sofrendo com Calipsefobia ou, até mesmo, conhece alguém que sofre desta patologia, saiba que é necessário ajuda profissional para cura.

Portanto, se você tem medo do fim do mundo, é importante procurar ajuda profissional. A fobia é tratável, mas pode piorar com o tempo. A terapia cognitivo-comportamental é um tratamento popular para fobias do dia do juízo final. O objetivo deste tipo de terapia é ajudá-lo a substituir sua conversa interna com medo por mensagens mais positivas

Como dito, se sua fobia for grave, você também pode receber medicamentos prescritos. Uma variedade de medicamentos é usada para tratar fobias, incluindo antidepressivos e medicamentos anti-ansiedade. Seu profissional de saúde mental trabalhará com você para desenvolver um plano de tratamento adequado, conforme seu diagnóstico individual.

Como tratar as fobias no geral?

Importante: entenda o processo — cada vez que nosso cérebro detecta nossas preocupações, ele “interpreta” que estamos com medo ou em perigo, a partir do que estamos pensando ou vivenciando, e, imediatamente, de maneira automática e instintiva, modifica nosso corpo para a resposta de enfrentamento ou de fuga do potencial inimigo.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    O nosso cérebro identifica como igualmente perigosas situações que nos incomodam, como circunstâncias que exigem que adaptemos nosso comportamento, situações tensas que nos amedrontam e nos preocupam, todas provocando essa resposta de luta ou fuga.

    As linhas que separam a fobia, o medo e a ansiedade são tênues e até os especialistas têm dificuldade em atribuir soluções a cada caso exposto sem um diagnóstico detalhado e minucioso. Os tratamentos mudam consoante quem analisa os casos, mas, na maioria das situações, uma das etapas é algo que os pacientes nem sequer ponderam fazer: enfrentar o medo.

    Quer saber mais como se desenvolvem as fobias?

    Contudo, não podemos negar que a mente humana é cheia de segredos. Então, se você quer estudar mais sobre a psiquê humana e como se desenvolvem as fobias, sobre a visão psicanalítica, conheça nosso Curso de Formação em Psicanálise Clínica. Neste curso você aprenderá questões, como, por exemplo:

    • Aprimorar o Autoconhecimento: A experiência da psicanálise, é capaz de proporcionar ao aluno e ao paciente/cliente visões sobre si mesmo que seria praticamente impossível obter sozinho;
    • Melhorar o relacionamento interpessoal: Entender como funciona a mente, poderá proporcionar um melhor relacionamento com os membros da família e do trabalho. O curso é uma ferramenta que ajuda o estudante a entender os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações de outras pessoas.
    Leia Também:  Medo Extremo: 10 dicas controlar o medo

    Por fim, se você gosta dos nossos artigos e está lhe agregando conhecimento, não deixe de curtir e compartilhar em suas redes sociais. Assim, nos incentivará a continuar produzindo conteúdos de qualidade aos nossos leitores.

    One thought on “Medo do fim do mundo ou do Apocalipse (Calipsefobia)

    1. Muito interessante o enfoque porque existe de fato pairando sobre as mentes e corações essa visão e percepção de uma espécie de apocalipse em marcha, o que na esfera espiritual dizem que seria o Apocalipse de João. Estamos numa transição do fim do modernismo para a pós-modernidade onde o apocalipse seria uma dessas concepções. Os debates nos bastidores, in off e até oficias e publicados em academias continuam. Como a Psicanálise é laica e livre ficou melhor analisar tudo isso fora do âmbito das academias do saber hierarquizado cheios de filtros, óbices, crivos. Uma visão dessas não passaria tão fácil nas academias formais demais. Parabéns.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.