lissofobia

Medo de enlouquecer ou de ficar louco (Lissofobia)

Posted on Posted in Fobias

O medo de enlouquecer muitas vezes tem ligação com transtornos de ansiedade e crises de pânico, por exemplo. Por isso é importante saber exatamente quando este tipo de medo faz sentido e quais são os tratamentos adequados.

De antemão, saiba que crises ligadas a ansiedade e pânico não têm relação com o enlouquecer. Então, você que possui essa fobia específica, chamada lissofobia, saiba que o enlouquecimento difere dessas crises.

O que é lissofobia?

Lissofobia é, em suma, o medo intenso e irracional de enlouquecer, que acaba prejudicando a vida cotidiana da pessoa, em seus aspectos pessoais e de relacionamentos. Geralmente esse medo é causado quando a pessoa passa por crises de ansiedade ou pânico.

Importante que você entenda que o medo e a fobia diferem, um é comum a todas as pessoas, ao passo que o outro se trata de uma psicopatologia. Vale dizer que o medo é nosso aliado, todos nós temos que ter medo, pois é ele que nos protege. Ou seja, tem uma função primordial no cérebro, que nos traz proteção em situações de risco.

Diferenças entre enlouquecer e transtornos de ansiedade e de pânico

O medo de enlouquecer é mais comum do que você imagina, principalmente em pessoas que já tiveram crises de ansiedade ou de pânico. Porém, a “loucura” e transtornos psicológicos são doenças distintas. Esta confusão se dá, pois, em surtos, como em crises de pânico, a pessoa tem sintomas de hiperestimulação da própria região do medo.

Quando a pessoa passa por crises assim ela acaba perdendo controle sobre alguns sintomas físicos, como, por exemplo:

  • palpitação;
  • tontura;
  • sudorese;
  • náuseas.

Desse modo, a pessoa entende que essa ausência de controle sobre si é “loucura”. Mas esse medo é totalmente infundado, tendo em vista não haver relação entre os sintomas, embora eles pareçam conectados.

Nesse ínterim, quando se fala em ansiedade, o medo já faz parte de sua emoção base. Isso faz com que a pessoa tenha ideias catastróficas que envolve medo, como, acontece com o medo de enlouquecer.

Sintomas de enlouquecimento

Quando falamos de enlouquecimento ou “loucura”, estamos nos referindo a psicose, onde a pessoa tem sintomas psicóticos, como, de delírios e alucinações, com desorganização dos pensamentos. Em outras palavras, a pessoa é considerada enlouquecida quando existe alteração do conteúdo de seus pensamentos. Ela acaba por acreditar em seus pensamentos delirantes, como se verdade fossem.

Como, por exemplo, a pessoa tem o delírio de que é um super-herói. Ou seja, são pensamentos e comportamentos desconexos, totalmente alheios a nossa realidade, parte de alteração de conteúdo do pensamento, típico de quadros psicóticos.

Além disso, a pessoa que apresenta esses sintomas, não tem medo de enlouquecer, justamente pelo fato da ausência de juízo da realidade. Ou seja, não possui a capacidade de julgar os seus próprios pensamentos.

Desse modo, o simples fato da crítica da pessoa, com o medo de enlouquecer, já se conclui que não estamos falando de nenhum tipo transtorno psicótico.

Sintomas de transtornos de ansiedade e de pânico

Portanto, se a pessoa faz um juízo de valor durante uma crise de pânico, por exemplo, com pensamentos acerca do medo de enlouquecer, não existem chances de se tratar de quadros de psicoses.

Dentre os principais motivos que uma pessoa com algum transtorno psicológico, como de ansiedade e obsessivo compulsivo, estão os pensamentos recorrentes sobre o medo de ficar louco. Ou, ainda mais, de fazer algo consigo ou contra outra pessoa. Entretanto, se fosse uma psicose, esse juízo de valor não aconteceria, não haveria essa crítica quanto à inadequação do pensamento.

Portanto, as crises relacionadas aos transtornos psicológicos diferente de psicose, tendo em vista que são características psíquicas e regiões cerebrais distintas. Ou seja, afetam circuitos cerebrais muito diferentes e, dessa forma, são quadros de doenças totalmente distintos.

Causas do medo de ficar louco

Em geral, não existem causas específicas do medo de ficar louco. Entretanto, questões genéticas e o ambiente que a pessoa vive podem ter grande influência sobre a lissofobia. Desse modo, que tem o histórico familiar de doenças psicóticas pode ter mais chances, por isso a atenção aos sintomas deve ser redobrada.

Leia Também:  Medo de Aranha (Aracnofobia): sintomas, tratamentos

Por outro lado, como falamos anteriormente, o medo de enlouquecer é comum em pessoas que sofrem crises de ansiedade ou pânico. Pois entendem que a ausência de controle sobre si, é um indicativo de loucura, quando, de fato, não o é.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Tratamento para o medo de enlouquecer

    Primeiro, tenha em mente que se o medo ultrapassa a linha de autoproteção e começa a atrapalhar a sua vida, estamos diante de uma fobia. Dessa forma, se você está com medo de enlouquecer, a medida que está lhe prejudicando, é necessário que procure ajuda de um profissional da saúde, para que o caso não se agrave.

    O tratamento terapêutico, para os casos de medo de enlouquecer, é um meio eficaz auxiliar na cura do paciente. Com técnicas apropriadas, o profissional conseguirá encontrar as causas da fobia, sobretudo na mente inconsciente da pessoa. Assim, conseguirá encontrar o foco do problema e trazer soluções eficazes.

    Quais são as principais causas das fobias, em geral?

    Como dito anteriormente, nosso cérebro consegue encontrar situações que colocam o corpo em perigo. Sendo assim, nosso corpo, com pensamentos e comportamentos, age instintivamente, diante do estímulo que lhe foi dado. Então, naturalmente, certas situações acabam por gerar medos, como uma autodefesa em meio a situações de risco. Como, por exemplo, o medo de altura.

    Entretanto, estar-se diante de uma fobia quando este medo é tão intenso que ultrapassa a racionalidade. Mesmo que não esteja em uma situação de perigo, a pessoa sente um medo intenso, que lhe traz comportamentos limitantes para sua vida. Ou seja, quem sofre com fobias é prejudicado em aspectos:

    • físicos;
    • mentais;
    • e nos relacionamentos interpessoais.

    Portanto, se você chegou até aqui para saber mais sobre o medo de enlouquecer, provavelmente tem interesse pelo estudo da mente. Desse modo, lhe convidamos a conhecer curso nosso Curso de Formação em Psicanálise Clínica. Dentre os conhecimentos, aprenderá como funciona a psiquê humana e como as fobias se desenvolvem, sobre a visão psicanalítica. Nesse ínterim, aprenderá como interpretar pensamentos e comportamentos humanos, e ajudar no tratamento de psicopatologias.

    Contudo, se gostou deste conteúdo, curta e compartilhe em suas redes sociais. Assim, nos incentivará a sempre continuar produzindo artigos de qualidade.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.