livros de psicologia para leigos

Psicologia para Leigos: um resumo essencial

Posted on Posted in Teoria Psicanalítica, Uncategorized

Nesse artigo, vamos trazer um resumo sobre o que é a Psicologia para leigos. Além disso, vamos buscar alguns motivos pelos quais seja necessário conhecer essa área. Por fim, indicaremos livros introdutórios como base teórica. Então, continue lendo o nosso post!

Afinal, o que é a Psicologia?

“Psicologia” e “Psicólogo” são palavras que sempre permearam a nossa existência. Conhecemos amigos, parentes ou conhecidos que já foram em um psicólogo. Aliás, é bem comum conhecer uma pessoas que está fazendo graduação em Psicologia.

No entanto, muitas vezes tais palavras soam muito distantes e acabamos tendo uma compreensão incompleta sobre o assunto.

A Psicologia como ciência, tem como base os estudos da mente e do comportamento humano. Em grego antigo, psyché significa alma ou mente; e logos significa conhecimento ou estudo. Ou seja, essa ciência tem como objetivo investigar a nossa mente e seus desdobramentos.

Saiba mais…

Desdobramentos nos quais podem ser tanto internos quanto externos. No campo externo, a  Psicologia observa as nossas ações, atividades que realizamos no cotidiano. Entre elas, temos algumas atividades como:

  • trabalhar;
  • estudar;
  • relacionamento com outras pessoas;
  • dormir.

Já o campo interno refere-se à processos não visíveis, que se situam mais no campo da subjetividade. São elas: emoções, sentimentos como amor, ódio, compaixão etc. As configurações dos sonhos e seus significados, e as memórias e como elas são construídas, entre outros.

Breve passeio histórico da Psicologia

1 – Platão/Sócrates

O filósofo Sócrates, através dos escritos de Platão, foi um dos primeiros a estudar sobre a questão dos desígnios da mente. Em seu diálogo Fedro, Platão nos mostra a alegoria de dois cavalos, cada um com uma característica, conduzidos por um cocheiro.

Os cavalos – um branco e um preto – simulam respectivamente os deuses Apolo e Dionísio. Cada um tem uma característica própria. O cavalo branco representa o divino e o belo, carregado de uma moral apolínea justificável. Já o cavalo preto representa o bestial e o devasso, marcado única e exclusivamente pela busca do prazer. Esse é o dionisíaco.

Platão quer nos mostrar que a alma humana é dotada dessas duas qualidades, cada uma digladiando-se contra a outra, evidenciando as disputas que podem haver em nosso ser. O cocheiro, como condutor, está sempre segurando as rédeas do cavalo preto. Para evitar os ímpetos burlescos da nossa alma. Os três elementos fazem parte do nosso corpo.

2 – Descartes

O filósofo e matemático René Descartes também investigou o dualismo mente-corpo. Segundo
Descartes, todos nós somos feitos de dois tipos de substâncias que são interligadas. O corpo é formado de carne e osso. Além disso, tem articulações e terminações nervosas como mecanismos trabalhando em conjunto.

O coração é bombeado pelo sangue que corre em nossas veias. Todos os nossos órgãos possuem uma função específica, tal como uma máquina.

No entanto, os seres humanos, segundo o filósofo, são os únicos que possuem uma mente. Ela é o seu “eu real”. Somente com o ato de pensar e refletir é que somos completos, somos conscientes da nossa existência. Por fim, é dele a famosa frase: penso, logo existo.

Leia Também:  Paranoico: significado e características

3 – Wilhelm Wundt

Um dos nomes que contribuíram para dissociar outras ciências da Psicologia foi Wilhelm Wundt. Na cidade de Heidelberg, na Alemanha, Wundt lecionou fisiologia entre 1857 e 1864. Anos mais tarde – 1867 -, passa a lecionar Psicologia experimental como uma disciplina independente.

Sua contribuição no mundo da Psicologia envolve uma série de publicações em revistas acadêmicas. Além disso, tem os lançamentos de livros e a fundação de um laboratório de Psicologia Experimental, na cidade de Leipzig.

Você está gostando do nosso post? Então, te convidamos para comentar abaixo o que você está achando.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Por que conhecer sobre a Psicologia: algumas possibilidades

    1- A pandemia de Covid-19.

    Estamos vivendo tempos únicos da nossa existência, atravessando situações que nunca imaginaríamos acontecer. Além disso, temos uma pandemia que está se alastrando pelo mundo e levando a vida de pessoas com objetivos e com sonhos.

    Alguns fatores desse momento trazem uma carga psicológica negativa muito potente. Como o excesso de informações sobre a covid e cuidados ao sair para determinados lugares e trabalhar. Não só isso, mas também estamos perdendo um ente próximo.

    Por fim, nesse caso, como forma de amenizar a ansiedade trazida por esses fatores, procurar informações sobre como funciona a Psicologia pode ajudar. Isso irá despertar interesse pelo tema e, assim, buscar ajuda terapêutica.

    2 – Ansiedade e Depressão

    O Brasil, em 2019 tinha uma taxa de 5,8% de pessoas diagnosticadas com depressão, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde). Era a maior porcentagem da América Latina e a segunda maior das Américas. Aliás, o EUA ocupava o primeiro lugar, segundo reportagem do UOL.

    Já o número de pessoas com transtornos de ansiedade era cerca de 19,4 milhões – 9,3% dos brasileiros. Por isso, com um número tão elevado, o país ocupava o primeiro lugar de países mais ansiosos do mundo.

    Se os números já eram alarmantes, eles pioraram agora em tempos de pandemia. De acordo com outra pesquisa, realizada e divulgada em outubro de 2020, mostra que 34% dos fumantes elevaram o consumo de cigarros por dia. Além disso, 17,6% das pessoas passaram a aumentar o consumo de álcool nesse momento.

    3 – Redes Sociais

    Outro motivo pelo qual pessoas leigas possam se interessar pela Psicologia é o uso desenfreado das redes sociais. Não só isso, mas também as consequências que elas podem causar na nossa saúde mental.

    Pessoas, com o objetivo de ganhar mais visibilidade e se sentirem mais queridas, acabam tomando atitudes drásticas. Por exemplo, passar horas nas plataformas digitais se expondo e compartilhando detalhes íntimos com desconhecidos.

    Por fim, um estudo de 2017 apontou que o Instagram era a plataforma mais nociva para a saúde mental dos usuários. Após muitas críticas, o Instagram passou a ocultar o número total de curtidas nas publicações, como forma de preservar as pessoas.

    Livros de (ou sobre) Psicologia para iniciantes

    Como forma de mostrar um caminho mais didático e não tão formal, listamos aqui uma série
    de livros para uma compreensão melhor sobre o que é a Psicologia. Então, vamos conferir?

    1- Rápido e Devagar: duas formas de pensar (Daniel Kahneman)

    A obra, escrita pelo Nobel de Economia Daniel Kahneman, nos mostra como o ser humano possui duas formas de pensar. A rápida (de cunho emocional e intuitiva) e a devagar (mais contemplativa e lógica).

    Leia Também:  Psicopatologias na abordagem da Psicanálise

    Além disso, ao longo do livro, enxergamos que nem sempre um pensamento mais racional é a saída para resolver assuntos difíceis. Então, vemos também como a intuição pode ser uma alternativa mais benéfica na hora de tomar decisões.

    2 – O Poder do Hábito (Charles Duhigg)

    Todos nós temos hábitos, sendo eles bons, ruins e péssimos. Neste bestseller, Duhigg aponta
    diversos exemplos de como desenvolver hábitos corretos. Não só isso, mas o autor mostra como isso pode nos levar a uma vida pessoal e profissional de sucesso.

    3 – Em Busca de Sentido (Viktor E. Frankl)

    Por fim, se existe uma máxima universal é nos perguntar: qual o sentido da vida? E na qual raramente encontramos a resposta.

    Viktor Frankl é um sobrevivente da 2° guerra e passou por nada menos do que quatro campos de concentração. Em seu livro, o autor da Logoterapia revela como descobriu o sentido para sua vida após passar pelo horror extremo, e mesmo assim, encontrar um motivo para continuar.

    Considerações Finais sobre psicologia para leigos

    Em suma, mostramos nesse artigo o que é a Psicologia para leigos, além de indicar obras relevantes para que você possa trilhar seu próprio caminho nesse campo. Aliás, recomendamos nosso curso online de Psicanálise Clínica, para que você possa se desenvolver cada vez mais. Então, não perca tempo! Inscreva-se já e comece ainda hoje.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *