sociopata conceito características

O que é Sociopata? As 12 características para reconhecer

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

Você convive com alguém que parece não se importar com os sentimentos dos outros, age de forma impulsiva e manipuladora e não demonstra culpa por suas ações?

A palavra sociopata ganhou destaque nos últimos anos e quase sempre é associada ao indivíduo violento e que não sente culpa pela sua conduta agressiva.

No entanto, será que esse transtorno se resume a isso? Neste artigo separamos algumas informações importantes sobre esse distúrbio, os sinais do problema e como a psicanálise trata a questão.

Para já esclarecer, é possível dizer que não se encontra uma pessoa com esse transtorno tão facilmente como se imagina. De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, mais conhecido pela sigla em inglês DSM-V, menos de 4% da população mundial sofre com essa doença.

Contudo, o que muita gente não sabe é que o transtorno é mais abrangente e apresenta outras características que não são necessariamente as de um assassino louco.

Sendo assim, ao ler esse artigo, você vai entender o que é sociopatia, os sinais desse transtorno de personalidade e até a diferença entre esse termo e a psicopatia!

O que é Sociopatia?

Antes de falar das características do sociopata, é importante conhecer um pouco mais sobre o transtorno. Nesse sentido, a sociopatia é o nome dado a uma série de comportamentos que ocorrem juntos em um indivíduo.

Essas ações são sinais de um transtorno incluído no DSM-V, o chamado Transtorno de Personalidade Antissocial. Esse sim é um diagnóstico.

O transtorno em si é marcado por um padrão repetitivo de comportamento sempre inconformado com as normas sociais e até mesmo com as leis. Assim, as ações de um indivíduo que tem a doença são sempre contrárias ao bom convívio e respeito.

Um exemplo de sociopata está no filme clássico ‘Laranja Mecânica’, em que o personagem Alexander DeLarge é claramente um jovem antissocial. Além disso, ele sente prazer na dor do outro e não esconde seus gestos impulsivos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a sociopatia é um transtorno de personalidade antissocial que afeta cerca de 4% da população mundial. (OMS, 2023)

Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5), a sociopatia é caracterizada por um padrão persistente de desrespeito e violação dos direitos dos outros. (American Psychiatric Association, 2013)

Causas da sociopatia

  • Fatores genéticos: predisposição hereditária para impulsividade, agressão e falta de empatia.
  • Fatores ambientais: traumas na infância, negligência, abuso e exposição à violência.

Como reconhecer um sociopata?

No dia a dia, a melhor maneira de reconhecer um sociopata é através da observação. Logo, é preciso fazer uma análise cuidadosa de suas palavras e, principalmente, seu comportamento para identificar um possível sociopata.

Mesmo assim, lembre-se que a presença de uma característica não implica atribuir o adjetivo “sociopata” automaticamente a alguém. É preciso identificar a combinação reiterada desses traços.

Evite julgamentos: o melhor a fazer é tentar evitar a pessoa, ou evitar situações em que ela demonstre essas características. Por fim, vale a pena recorrer a opinião de um profissional.

Agora, vamos desenvolver os 12 principais traços ou características de um sociopata.

QUERO INFORMAÇÕES PARA ME INSCREVER NA FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    12 principais características de um sociopata

    Listamos as características dos psicopatas que são mais mencionadas por analistas:

    • não se importar com o sentimentos dos outros;
    • raramente ser capaz de ter empatia;
    • ignorar regras sociais e normas legais;
    • desconhcer o sentimento de culpa;
    • não aceitar punição ou não aprende com ela;
    • ter problemas para aceitar crítica e não fazer autocrítica;
    • colocar sempre a culpa nos outros;
    • dificuldade para construir relacionamentos duradouros;
    • baixíssimo nível de paciência;
    • buscar o poder e o prazer a qualquer custo;
    • não se incomodar em mentir;
    • falta de senso para o perigo;
    • comportamento antissocial, exceto quando tem segundas intenções.

    Agora vamos detalhar abaixo cada uma das características dos sociopatas.

    1. Não se importar com o sentimento dos outros

    Esse é considerado um dos principais sinais da sociopatia. Não importa o que esteja acontecendo, o indivíduo que sofre com este transtorno não considera os envolvidos. O seu ego exacerbado e o seu desejo de tirar proveito para si de cada situação está acima de tudo e de todos.

    2. Raramente é capaz de sentir empatia

    Como decorrência da característica anterior, o sociopata sofre de uma ausência de empatia. Isto é, o sociopata tem grande dificuldade em se colocar no lugar dos outros e de entender o que os outros estão pensando ou sentindo.

    3. Ignorar as regras sociais e as normas legais

    O sociopata desconsidera totalmente as regras de bom convívio social e encontra sérias dificuldades para seguir as leis. Aliás, quem tem esse transtorno encara um grande desafio para lidar com normas e regras simples do cotidiano.

    Dessa forma, os sociopatas têm dificuldades em cumprir horários, respeitar o direito dos outros, cumprir acordos e até de manter as contas em dia.

    4. Sem culpa e não aprende com a punição

    Outro sinal da sociopatia é não sentir qualquer tipo de arrependimento ou culpa por ações agressivas que geraram sérias consequências a outras pessoas. No entanto, quando punido, o indivíduo simplesmente não aprende com o ocorrido. Não nutre sentimentos de culpa e não sente remorso.


    Leia Também:  Fadiga Crônica: entenda a encefalomielite miálgica

    Curso de Formação em Psicanálise Clínica EAD


    Em termos mais específicos, a condição psíquica do sociopata demonstra:

    5. Ausência de crítica e de autocrítica

    O sociopata tem um comportamento agressivo toda vez que é criticado. No mesmo sentido, a sociopatia lhe faz desenvolver um código moral próprio, em que também não há autocrítica.

    6. A culpa sempre é dos outros

    É possível dizer que quem tem sociopatia também sempre responsabiliza o outro. Portanto, de maneira alguma a pessoa assume seus atos. Sempre há um terceiro que provocou sua ação. Assim, o indivíduo jamais consegue enxergar que ação ou reação depende de si.

    7. Dificuldade para construir relacionamentos

    O sociopata possui a habilidade de estabelecer rapidamente o contato com outras pessoas, mas certamente não consegue levar adiante um relacionamento mais profundo e íntimo. Não se sente à vontade para se expor e isso impede o sociopata de construir relacionamentos duradouros.

    8. Um sociopata tem pouca paciência

    A ausência de paciência com as pequenas coisas do cotidiano é um sinal comum. É normal para quem tem o transtorno reagir rapidamente de forma violenta, cruel e agressiva. Consequentemente as mudanças ocorrem repentinamente diante dos acontecimentos no cotidiano.

    9. Busca sempre o prazer e o poder

    A sociopatia faz o indivíduo adotar um comportamento impulsivo, em que o próprio prazer vem sempre em primeiro lugar. Para quem tem o transtorno não faz sentido lutar por algo se não houver prazer ou poder como recompensa. Eles sempre buscam isso e passam por cima de pessoas se for necessário.

    10. Conta mentiras e desonesto

    Contar histórias pode aproximar os outros da pessoa que sofre com o transtorno. Ao passo que é por isso que ele cria enredos para envolver seus ouvintes. Além da mentira, ele desconhece ou ignora a importância da honestidade para as relações.

    11. Um sociopata não tem senso de perigo

    Para quem tem esse transtorno o perigo não existe. Logo, é natural para ele que não veja risco diante de situações perigosas e seu instinto impulsivo prevalece sempre.

    12. Desenvolve uma personalidade antissocial

    O lado antissocial de uma pessoa sociopata só é amenizado quando esse perfil precisa usar outras pessoas. Do contrário, o sociopata tende a se afastar do convívio social.

    Psicopatia ou Sociopatia? Psicopata ou Sociopata?

    Confundir psicopatia ou sociopatia é algo relativamente comum, mas ambos quadros apresentam sinais diferentes e não são diagnósticos.

    Ambos nomes são apenas traços de pessoas que sofrem com algum transtorno de personalidade. Porém, o único diagnóstico que engloba o sociopata e psicopata é justamente o transtorno de personalidade antissocial.

    Entretanto, podemos dizer que o psicopata, ao contrário de quem tem as características da sociopatia, consegue ser mais calculista e frio. Em outras palavras, ele consegue se manter mais neutro, ainda que faça algo grave e violento.

    Tudo que ele faz é bem planejado e não há o impulso. Para uma discussão mais aprofundada sobre um assunto confira o artigo dedicado esclusivamente e a isso: diferença entre psicopata e sociopata.

    Como uma pessoa se torna sociopata?

    Não há uma resposta exata que trata desta formulação. Aliás, a resposta dessa pergunta certamente não é tão simples e segue sendo pesquisada por grandes especialistas.

    O que se sabe até aqui é que fatores genéticos e ambientais influenciam diretamente no desenvolvimento pessoal de cada indivíduo. Por exemplo, uma criança que cresce em um ambiente violento e que já tem uma predisposição para ser sociopata, acaba unindo os dois elementos e materializa o transtorno. De acordo com alguns especialistas, o transtorno dá sinais antes mesmo dos 15 anos de idade.

    Aliás, para a psicanálise, esse transtorno pode estar relacionado ao Superego e ao chamado complexo de Édipo. Esse conceito, elaborado pelo psiquiatra austríaco Sigmund Freud, trata da internalização das proibições, dos limites impostos e das figuras de autoridade, como os pais.

    Infelizmente não é possível identificar em qual momento da vida esse transtorno se desenvolve, mas é comum que os sinais estejam mais presentes na fase adulta. Atualmente a doença em si não tem cura, mas há tratamento com medicamentos e acompanhamento.

    Sintomas ou sinais de sociopatia

    Em resumo, estes são os principais sinais de sociopatia:

    • falta de empatia;
    • falta de percepção de padrões de conduta socialmente aceitos;
    • não se sente culpado;
    • culpa os outros;
    • não admite ser punido;
    • quando punido, volta a cometer os mesmos erros;
    • não admite ser criticado;
    • não analisa a justeza de suas condutas;
    • comportamento antissocial;
    • é sociável quando tem interesses próprios;
    • impaciente;
    • defende o próprio prazer a qualquer preço;
    • mentiroso contumaz;
    • não percebe situações de perigo físico ou social.

    Conhecer a Sociopatia e Reconhecer um Sociopata

    Antes de tudo a sociopatia faz parte de alguns traços no indivíduo e a partir dela é que se faz um diagnóstico de transtorno. Mesmo profissionais da área não são afeitos a rotular uma pessoa como sociopata. Mesmo sabendo o que é sociopatia e o que é uma pessoa sociopata, evite julgamentos nesse sentido.

    Leia Também:  Doutrinas na Psicanálise: por que há tantas divergências?

    Portanto, mais do que agressividade, quem sofre com a doença realmente se sente indiferente ao outro, não se importa com o que está acontecendo.

    Contudo, o transtorno não é tão comum quanto se imagina. Como vimos, apenas 3% da população mundial apresenta esses sinais de forma consistente e combinada.

    Às vezes, uma pessoa pode ser um pouco narcisista, ter um ego mais inflado ou ser mais introspectiva, mas isso não quer dizer que ela seja necessariamente sociopata.

    Conclusões Finais

    Por fim, a psicanálise acredita que a genética e o ambiente são os dois principais fatores que favorecem o surgimento do transtorno. Como outros distúrbios da personalidade, a temática pode ser tratada na terapia. Assim, só o acompanhamento e o tratamento médico podem ajudar a controlar o problema.

    A psicanálise é um campo clínico de investigação teórica da psique humana, o que inclui o estudo desses tipos de transtornos. Aliás, nós aqui da Psicanálise Clínica formamos profissionais na área que buscam entender cada vez mais sobre o comportamento humano, como a sociopatia ou o comportamento sociopata.

    Se você também quer saber mais sobre o comportamento humano conheça mais sobre o curso da Formação em Psicanálise.

    15 thoughts on “O que é Sociopata? As 12 características para reconhecer

    1. Difícil e fazer com que um sociopata vá a um psicanalista .Minha mãe é sociopata pois já conversei com meu terapeuta a respeito dela. É extremamente má, egoísta, narcisista, falsa e fria. É triste pois segundo a família ela é assim desde criança.

      1. Também tenho uma mãe com essas características, tóxica, egoísta, autoritária, ela sabe tudo e ninguém sabe nada, se faz de vítima para conseguir o quer, manipuladora, mentirosa, falsa e só se aproxima de pessoas para tirar vantagens. Realmente uma mulher triste que não tem nenhum freio na língua, trata melhor as pessoas na rua e em casa é um age como um demônio e destrói a todos sem exceção, totalmente dominada pelo maligno.

        1. Minha mãe é exatamente desse jeito, não me lembro dela falando eu te amo ou desculpa, ela se faz de vítima sempre coloca a culpa em outra pessoa só grita não sabe conversar e xingar de todos os palavrões que mais machucam, quando você desabafa com ela dps ela usa aquilo para te atacar, mas fora de casa meus deus que batalhadora ela sofre coitadinha ela da duro é mãe solteira

    2. Janner Amélia Figueiredo Ribeiro disse:

      Concordo.
      Difícil um sociopata aceitar que real ele é.
      Capaz de agredir a pessoa
      Gostaria muito de ajudar um grande amigo .
      Pois ,só eu que ele tem de amiga ,porém nem tentar em dizer que ele é um sociopata

      1. Sociopatas sente amor e afeto a animais e bebês?

        1. Eu sou sociopata funcional, eu consigo achar alguns animais e bebês específicos fofos, mas só isso, vínculo emocional eu só crio depois que eu passo a confiar no animal ou na pessoa, depois de um tempo observando os comportamentos.

          1. Eu também consigo desfazer facilmente o vínculo

    3. Thiago Gimenes disse:

      O mundo está cheio deles então.

    4. Juliana apartamento disse:

      Um sociopata simplesmente não consegue se reconhecer como sociopata. Não consegue, pq eles nem conseguem entender do jeito que entendemos. Estava num relacionamento com um. Muito difícil o convívio, tentei fazer de tudo pra ele perceber. Por fim, me bloqueou, pq não aceita a condição que tem. Tolerância é realmente mto baixa, a ponto de sair só pra não ter q te ouvir. Enfim, vários problemas sociais.

    5. Meu pai.
      Egoísta, agressivo, não aceita crítica de forma alguma, não tem culpa de NADA, não se preocupa com o sustento da família, não sente preocupação por ninguém, só se interessa pela própria vida e por ela é capaz de tudo. Usa as pessoas, NUNCA agradece ou reconhece verdadeiramente o que o outro fez ou faz por ele, enfim…. É muito triste aceitar isso. MUITO… Mas é um fato.

    6. Bom, pra falar a verdade eu mesmo fui diagnosticado com várias características de psicopatia e também transtorno antissocial, digamos então que tenho uma mistura dos dois.
      Porém no teste psiquiátrico eu fiz 28 pontos de 40 ( sinal de “normalidade), sendo que o perigoso é a partir de 30

      Então eu vejo que muitas vezes me entristeço por algo que acontece com alguém próximo, porque acaba que aquela pessoa se torna menos útil, o que me causa desconforto de ouvir o problema.

      Sou casado e ando tendo problemas financeiros por conta de impulsividade desacerbada, porém não me incomoda a falta de dinheiro, e sim o fato de não proporcionar nada pra minha esposa e isso culminar nela reclamando de alguma forma ou não agindo normalmente, então o que se conclui é que eu me incomodo mais com as reclamações do que com a situação em si.

      Sem falar que eu tento agir como uma pessoa normal para as pessoas, emulando empatia e simpatia, mas quando saio de perto eu me desligo e apenas quero ficar sozinho e longe de qualquer contato humano, então eu ajo como “pessoa normal” apenas por uso coletivo das pessoas, ou seja, eu apenas me misturo porque preciso de quem está a minha volta, quando na realidade não me importo com ninguém.

      E como estou preso nessa situação, eu acabo me enchendo de frustração porque qualquer lado vai me prejudicar, então nem egocentrico estou podendo ser haha

      Mas só estou expondo mesmo porque não vejo necessidade de sentar com ninguém pra conversar sobre isso, já manipulei demais minha terapia, não vejo porque “desabafar” mais pois conselhos não resolvem problemas, e isso é inútil pra mim

      Obrigado pela leitura

      1. Lucas de lima disse:

        Parece que fui eu que escrevi até hahahah

    7. Caio Henrique disse:

      Sofro da condição de sociopatia juntamente com bipolaridade e TDAH, sei como é difícil lidar com isso.
      É como se fosse um impulso muito grande de realizar condutas disfuncionais mesmo completamente ciente das consequências e uma satisfação/prazer em realizar esses atos.
      Gostaria de ser acolhido e receber tratamento adequado.

      1. Bruno Araujo disse:

        gostaria de falar contigo….. creio que algo em nossa conversa lhe será útil….. estudo não apenas a medicina ocidental e acredito que em 1 dia saberemos se vai dar certo ou não… (Não atuo em clinica, sou profissional de TI e psicanalista mais academico)

    8. Bruno Araujo disse:

      Conselho não resolve problemas ? acho que esse transtorno é deixado de lado pq talvez o enfrentamento do super ego eh forte demais…. pra mim TPAS da mesma forma que mente sabe falar a verdade dele como poucas pessoas….tenho uma conhecida que responde qualquer coisa perguntada…….pena que se irrita e entra em estado narcísico direto….. deixa que a IA vai atropelar a falida psiquiatria e vai mapear pontos de estabilização em segundos …em breve

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *