o que é escuta ativa

Escuta Ativa: o que é e como fazer

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Escuta ativa é estabelecer uma boa comunicação, com foco em escutar o outro, visando uma conversa objetiva, seja qual for o assunto. Isso demonstra empatia e respeito pelo que o outro tem a dizer.

Embora pareça uma atividade simples, muitas vezes estamos em meio a uma conversa e podemos divagar entre os nossos pensamentos. Desenvolver a escuta ativa fará com que suas conversas sejam dinâmicas, objetivas e, sobremaneira, produtivas.

Pessoas que desenvolvem a escuta costumam ser boas nos relacionamentos interpessoais e aumentam suas chances de serem bem-sucedidas, tanto pessoal, social e profissionalmente.

O que é escuta ativa?

Escuta ativa é um termo criado pelos psicólogos americanos Richard Farson e Carl Rogers, em 1950. Para psicologia, a escuta ativa é uma abordagem terapêutica que visa trazer eficiências aos diálogos, desenvolvem empatia, compreensão e atenção ao ouvir o próximo.

Em outras palavras, a escuta ativa não tem relação unicamente em ouvir o outro em uma conversa. Mas, sim, compreender e interpretar todas as informações, até mesmo aquelas apresentadas de forma não verbal.

Ou seja, não basta apenas escutar, você se coloca no lugar do outro, de maneira empática, ouve tudo que este tem a dizer para que, assim, desenvolva uma conversa linear, sem interrupções, tornando-a mais eficiente e assertiva.

Isso se resume a ouvir os outros de forma engajada, entender e refletir sobre as mensagens que lhes foram dadas. Desenvolver a habilidade da escuta ativa é de extrema importância para estabelecer relações sociais saudáveis, seja em casa, no trabalho e quaisquer situações sociais.

Escuta ativa resumo

Qual a importância da escuta ativa?

A escuta ativa ajuda na compreensão do que o outro está dizendo, pois se tem plena atenção a todas as informações dadas. Isso auxilia no cotidiano, desde as relações familiares até as profissionais. Como, por exemplo, ter escuta ativa demonstrará empatia, ajudando a ter mais networking.

Desse modo, a escuta ativa é a melhor maneira de se mostrar interesse real pelo que o outro fale. Sem dúvidas a pessoa notará que você está se esforçando para lhe dar ao máximo de atenção, para compreender realmente suas mensagens.

Além disso, você desenvolver habilidades de raciocínio e concentração. Em resultado, estimulará seu cérebro a fazer conexões mentais no momento que está ouvindo com atenção, melhorando sua interpretação, nos mais variados aspectos de sua vida.

Como fazer escuta ativa?

Principalmente com a tecnologia dos celulares, muitas vezes nos pegamos divagando em redes sociais, no meio uma conversa. Pense se isso acontecer com você, ao momento que está contando a alguém algo, com certeza você quer atenção.

Nesse exemplo podemos destacar o primeiro passo de como fazer escuta ativa: pare de fazer tudo que estiver fazendo para ouvir o outro, lhe dê atenção exclusiva, esteja, de fato, presente naquele momento. Então, silencie seu celular e foque no que lhe está sendo dito, o seu tempo é unicamente para a pessoa que está falando.

A prática de escuta ativa inclui também não fazer interrupções, deixe a pessoa completar se raciocínio. Você já passou por situações em que não terminou a pergunta e a pessoa já vem com uma resposta? Isso é desagradável e pode demonstrar que você quer terminar logo aquela conversa, sem atenção ao que lhe está sendo dito.

Escuta ativa na prática

Sobretudo, escuta ativa exige prática, onde você somente conseguirá aplicar as técnicas quando exercitar frequentemente o diálogo. Então para lhe ajudar nesta tarefa, separamos aqui algumas dicas práticas de como fazer escuta ativa:

  • não faça interrupções, somente se realmente você tiver alguma dúvida que impeça a sua compreensão sobre a mensagem que lhe está sendo dada;
  • demonstre que sua atenção está voltada somente para pessoa. Fingir atenção não adiantará, pois em algum momento ocorrerá a desconexão;
  • olhe diretamente para a pessoa, inclusive prestando atenção em seus gestos e expressões faciais;
  • se concentre somente no que a pessoa diz, sem qualquer tipo de distração;
  • mesmo que discorde com o que lhe está sendo dito, seja gentil. Escuta ativa envolve, também, gentileza, educação e respeito, não repressão;
  • em complemento ao item acima, ouça a outra pessoa sem julgamentos, se concentre no ponto de vista que está ouvindo. Lembre-se que a pessoa está defendendo a sua ideia, sem qualquer relação com o que você pensa ou faz;
  • dê conselhos ou opiniões somente se o outro pedir. Pense que a pessoa pode estar somente querendo desabafar.
Leia Também:  Sentimento de posse: como identificar e combater

Ainda, vale ressaltar que a escuta ativa difere da escuta passiva, onde se permite fazer outras atividades enquanto se está ouvindo. Tendo em vista que se exige atenção absoluta, como dito anteriormente, sem qualquer tipo de interrupção.

Escuta Ativa esquema

Vantagens da escuta ativa

Como se pode observar, aplicar a escuta ativa em sua vida trará diversos benefícios para seu cotidiano. Além disso, você pode estar ajudando o outro, que está precisando de alguém para desabafar sobre seus sentimentos e problemas pessoais.

Em suma, dentre as principais vantagens da escuta ativa estão:

  • melhora nas relações interpessoais;
  • resolução de conflitos internos e externos;
  • aumenta as habilidades sociais;
  • melhora sua concentração;
  • quem escuta pode aumentar o seu nível cultural, pois conseguirá entender mais facilmente o que diz o interlocutor, independentemente do assunto;
  • ajuda na autoestima da pessoa que está sendo ouvida, fazendo-a se sentir valorizada.

Exemplos de escuta ativa

Agora vamos trazer a escuta ativa para exemplos práticos de nosso cotidiano. Imagine um amigo desabafando sobre um amor não correspondido e você passar a interrompê-lo, falando sempre com desdém sobre este sentimento. Isso não agregará valor a ninguém, somente acabará magoando ao próximo.

Outro exemplo comum: quando a pessoa está lhe contando algum acontecimento pessoal, animado por sua atenção e, então, você a interrompe para contar sobre a sua história. Espere a pessoa terminar, e, se for coerente, compartilhe também o que aconteceu, isso tornará o diálogo agradável.

Mais um exemplo cotidiano: um colega de trabalho está lhe contando que sua mãe está doente, demonstrando que precisa de alguém para lhe ouvir, pois lhe trará, de certo modo, um conforto. Então, demonstre empatia ao assunto, falando que você imagina o quanto a pessoa está sofrendo.

Como a psicanálise pode me ajudar a aprender escuta ativa?

Entender como funciona a mente humana e como reflete nos comportamentos é essencial para aprimorar as relações interpessoais. Assim, por oportuno, convidamos você a conhecer nosso Curso de Formação em Psicanálise. Dentre os ensinamentos, você aprenderá como funciona a mente, proporcionando um melhor relacionamento com os membros da família e do trabalho. O curso é uma ferramenta que ajuda o estudante a entender os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações de outras pessoas. 

Além disso, para sua carreira profissional, o curso lhe ajudará na solução de problemas corporativos. Tendo em vista que a psicanálise poderá ser um grande auxílio para identificar e superar problemas corporativos, melhorando a gestão de equipes e o relacionamento com clientes. 

Vamos conversar mais sobre este assunto? Então deixe seus comentários logo abaixo, tire todas as suas dúvidas ou conte suas experiências sobre o tema. Também, não deixe de curtir e compartilhar em suas redes sociais, para nos estimular a continuar sempre produzindo conteúdos de qualidade.

3 thoughts on “Escuta Ativa: o que é e como fazer

  1. Muito bom o post. Sem perceber venho praticando esta habilidade. Uma questão que me surge aqui seria, não somente o fato de estar atento ao que esta sendo comunicado verbalmente e não verbalmente, mas a aplicabilidade do princípio da neutralidade neste sentido ajudaria, justamente para não transparecer nenhum tipo de juizo de valor no que é dito? Penso que existe uma linha tênue entre neutralidade e indiferença, podendo gerar um sentimento negativo no locutor.

  2. Escutar quem precisa ajuda a quem fala a se sentir melhor , desde que realmente você se disponha a ouvir de todo mundo se ser

  3. Num mundo cheio de tecnologia, em que todos desaprenderam que o ser humano é um ser social, que precisa se relacionar com outras pessoas físicas e não somente virtuais. Não aprenderam parar para ouvir! Muito bom artigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − seis =