o que é instinto animal

Instinto Animal: o que é, como funciona

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Antes de tudo, pense em situações, até então inexplicáveis, sobre as ações dos animais, como, por exemplo, cães que sabem quando seus donos chegarão ou espécies que se isolam quando sabem que irão morrer. Isso nada mais é que o instinto animal, cuja natureza é imensamente complexa. Nesse ínterim, os animas utilizam os instintos em praticamente todos os seus momentos, como uma forma de consciência primitiva.

Os seres humanos também possuem instinto, porém, o que os diferencia do instinto animal é a inteligência, utilizada para auxiliar em seus meios de sobrevivência. Ao passo que os animais, no geral, utilizam dos instintos para suas ações, visando a sobrevivência em seu ambiente, como, por exemplo, a busca por alimentos, construção de ninhos e reprodução.

O que é instinto animal? 

Sobretudo, o instinto animal são comportamentos típicos dos animais que visam a sobrevivência de sua espécie. Como resultado, os comportamentos instintivos dos animais pode assumir formas complexas, com ações específicas para atingir seus fins. As quais podemos citar inúmeros exemplos na vida animal:

  • busca por alimentos;
  • aranha tecendo a teia;
  • construção do ninho de pássaro;
  • acasalamento;
  • proteção dos filhotes;
  • cão sentir quando seu dono está chegando;
  • migração para desova.

Nesse sentido, o instinto é acionado por um gatilho e, como resultado, se desenvolve automaticamente, sem espaço para influência externa. Ou seja, em razão do instinto animal que o ser se comporta de forma instantânea, visando a sua sobrevivência. Em outras palavras, age no momento em que sentir que sua vida, ou até mesmo de seu grupo, esteja em risco.

Instinto Animal esquema

Portanto, os comportamentos dos animais, diante do então instinto animal, acontece em decorrência de um estímulo. Ou seja, quando o comportamento é provocado, o animal não pára até fazer o que sente ser necessário para aquele momento. Dessa forma, podemos dizer que, para começar a agir, o animal precisa de um gatilho, a partir do qual seu desenvolvimento será automático, não podendo ser manipulado.

Como funciona o instinto animal?

Estudos mostram que o instinto animal funciona como uma forma de consciência primitiva. Conforme o biólogo Rupert Sheldrake, alguns animais, pode-se dizer, possuem habilidades extra-sensoriais, como gatos, cães, galinhas, répteis, peixes, cavalos.

Sobremaneira, os animais possuem habilidades instintivas que os humanos não possuem, ou se perderam em meio a sua evolução, que Sheldrake indica como poderes extra-sensoriais.

Em suma, o instinto animal funciona através de um conjunto de comportamentos, herdados pelo animal, que os ajuda em sua sobrevivência. Dessa forma, desenvolvem habilidades que lhes permitem lidar com as ameças, como, por exemplo, procurar por sua caça e se comunicar com outras da sua espécie.

Em outras palavras, podemos dizer que o instinto animal funciona como um comportamento pré-programado, que vem de gerações anteriores. Por exemplo, um filhote de leão nasce sabendo como caçar, brincar e interagir com sua espécie. Ou seja, são comportamentos que lhes são inatos, e não são adquiridos ao longo da vida.

Instinto animalesco de sobrevivência

Acima de tudo, o instinto animal de sobrevivência é um dos mais fortes instintos dos animais. Como o próprio nome já diz, é uma característica fundamental para poderem sobreviver a situações difíceis, protegendo a espécie.

Como, por exemplo, os animais podem responder a ameaças imediatas à sua vida com comportamentos defensivos, como a fuga ou a luta. Além disso, eles também podem usar seus instintos para evitar situações potencialmente perigosas em primeiro lugar.

Ainda mais, saiba que a maioria dos animais se adaptam ao ambiente em que estão inseridos, para conseguirem sobreviver. Desse modo, eles desenvolvem comportamentos e habilidades novas para assegurar que suas necessidades básicas sejam atendidas.

instinto animal frase Rupert Sheldrake

Instinto animal e sexto sentido

Para muitos estudiosos o instinto animal é como um sexto sentido, pois funciona como um mecanismo de defesa, para ajuda a se prevenir de situações de perigo e responder a elas de forma adequada. Você possivelmente já presenciou ou ouviu dizer, por exemplo, sobre cães que conseguem prever que seus donos passarão por situações de perigo, ainda que não esteja ao seu lado.

Leia Também:  Morte e Luto a partir de Freud e Melanie Klein

Pesquisadores não são unânimes quanto ao entendimento de isto ser, de fato, um sexto sentido. Porém, não podemos negar que os instintos animais são de extrema sensibilidade. E, além disse, são adaptáveis a alterações no ambiente e possuem um alto nível sensorial, que não é presente na natureza humana de hoje.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Portanto, os animais ainda são muito apegados aos seus instintos primitivos e naturais, que eventualmente levam a comportamentos especiais, como caminhar em grupos, alimentar-se e coexistir com habitats.

    Instinto animal no ser humano

    Apesar de o ser humano ter uma capacidade de controle maior do que os outros animais, o instinto animal ainda é muito notável em relação ao comportamento humano. Por exemplo, a luta pelo território, o instinto de proteção e a busca por alimento e recursos ainda são presentes na vida diária das pessoas.

    No entanto, as características humanas podem diferir de outras espécies, pois o ser humano pode modificar o seu comportamento como resultado da educação e experiências. Por exemplo, os seres humanos podem aprender a controlar os seus impulsos emocionais, enquanto outros animais não têm essa possibilidade. Assim, o ser humano consegue se adaptar a um ambiente mais complexo do que os demais animais.

    O que são instintos para Psicanálise?

    O conceito de instinto é um dos pilares da psicanálise, pois, em suma, traz uma abordagem que entende que os instintos são tendências biológicas que motivam o comportamento humano. Dessa forma, os instintos são considerados básicos, inconscientes e universais. Em outras palavras, eles estão presentes em todos os seres humanos, são inconscientes e são motivados pelos instintos de sobrevivência.

    Para a psicanálise, esses instintos são extremamente importantes, pois eles são os responsáveis pelos impulsos inconscientes que motivam os comportamentos humanos. Assim, a compreensão desses instintos é essencial para entender melhor as dinâmicas psicológicas e comportamentais dos seres humanos. 

    Instintos de vida e Morte, segundo Freud

    De acordo com Sigmund Freud, considerado o Pai da Psicanálise, os instintos não são herdados, mas são estímulos internos de nosso corpo. Nesse ínterim, divide os instintos em duas categorias:

    1. Vida: são aqueles relacionados à sobrevivência da espécie, como o sexo, a fome e a sede;
    2. Morte: correspondem a comportamentos como suicídio, agressão, ódio e masoquismo.

    Entretanto, para Freud esses instintos estão relacionados à libido, ou seja, o comportamento sexual é um meio de preservar a vida. Os estudos de Freud sobre a libido, assim como os estudos sobre os instintos de morte, foram influenciados por diversos fatores, aplicados até hoje nos estudos sobre a psiquê humana. 

    Por fim, se gostou deste artigo, não se esqueça de curtir e compartilhar em suas redes sociais. Dessa forma, nos incentiva a continuar criando conteúdos de qualidade para nossos leitores.

    One thought on “Instinto Animal: o que é, como funciona

    1. Um texto bem bom. Creio que é preciso aprofundar sobre o assunto instinto, afinal, ele está caminhando lado a lado em nossa atualidade. Instinto e razão estão se confundindo.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.