O que é afeto para a Psicanálise?

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

As relações humanas são consideradas umas das mais complexas do reino animal, devido aos desdobramentos que esta toma. Ainda assim, cada ser humano é capaz de sentir afeto, algo muito positivo para quem dá e recebe. A Psicanálise tem mais a dizer sobre isso.

O que é o afeto?

De forma concisa, afeto é a representação de apego de uma pessoa para outra, bem como a alguma coisa. Essa tendência em um laço acaba por gerar carinho entre as partes, bem como confiança, intimidade e saudade quando estamos distantes um do outro. Condensa bem o amor que uma pessoa sente pela outra, seja por palavras ou ações.

Também é visto como um conjunto de atribuições psíquicas que se movimentam através dos sentimentos, emoções e paixões. Podemos dizer que também há uma certa dualidade nesse movimento. Isso porque sempre vem acompanhado de alegria ou tristeza, dor ou prazer, agrado ou desagrado, satisfação e insatisfação… Etc.

O afeto é uma porta para que possamos agir humanamente. Assim, graças a ele, podemos demonstrar as nossas emoções e sentimentos a outro ente. É um laço que foge de obrigações sexuais, mas que, ainda assim, permite uma relação mais aprofundada entre as partes.

Por que o sentimos?

Retomando o que foi dito acima, o ser humano, além de outros animais, possui uma relação complexa com o ambiente. As interações veiculam ações e pensamentos que precisam ser catalogados e separados de acordo com a sua natureza. Assim, a comunicação entre as partes fica mais esclarecida.

O afeto serve para aproximar os indivíduos de um mesmo círculo ou não. Por meio dele, passamos uma imagem positiva e agregadora, informando que aceitamos e/ou precisamos da presença daquele ser. Isso gera confiança entre as partes, ajudando a nutrir um vínculo que pode ser vital à sua existência.

Ainda que de espécies diferentes, podemos encontrar esse movimento de afeição. A relação humana com os animais e vice-versa é uma excelente prova disso. Um cachorro que pula até o seu dono com sinais claros de felicidade é um exemplo. Um gato que roça o próprio corpo ao redor do dono também é um exemplo de afetividade.

Benefícios

O afeto vai muito além do que aparenta, acarretando benefícios a quem o pratica e a quem o recebe. Ainda que não seja palpável, consegue produzir reações químicas que afetam diretamente o corpo e a mente. Cada um vai sentir seus benefícios de forma diferente, mesmo resultando nos mesmos caminhos.

Confira alguns dos benefícios mais notáveis:

Autoestima

Esse é um dos benefícios de maior visibilidade, já que ser afetuoso com alguém faz esse indivíduo se sentir amado e acolhido. Dessa forma, ele se sentirá mais importante para alguém ou para algo. É bem perceptível em adolescentes, devido à sua insegurança com o novo mundo. Além deles, os idosos também, visto que, infelizmente, são marginalizados socialmente.

Inclusão

Mesmo que a gente esqueça, o mundo também é formado por grupos, intencionalmente ou não. Seja por diferenças culturais, sociais ou geográficas, somos induzidos a pertencer a uma matilha, o que pode ser difícil para alguns. Quando somos afetuosos com alguém, criamos um laço com ele, passando uma imagem de que é bem-vindo naquele círculo.

Experiências

Ser afetuoso te proporciona novas experiências. Isso porque você se permite conhecer alguém ou algo, depositando algo seu naquela relação. Como todo canal tem dois lados, há uma troca entre as partes. Você deposita o que possui naquela pessoa ou projeto e também recebe de volta, enriquecendo sua passagem.

Consequências da sua falta

Da mesma forma que sua presença dá benefícios, também há consequências com a sua falta. As relações interativas podem se declinar caso o afeto seja negado, tanto na emissão, quanto no recebimento. Algumas das consequências são:

Sociabilidade

Pessoas que não participam de vínculos afetuosos têm dificuldades em se relacionar com os outros. Sem um contato constante e suave com outras pessoas, elas tendem a se retraírem. Dessa forma, a constância desse movimento faz com que se ausentem da necessidade de ser sociáveis.

Agressividade

Ainda na infância, quando se é negado uma ação afetuosa para uma criança, isso gera marcas. Sem esse alento para moldar suas emoções, o pequeno tende a se revoltar e gerar um indivíduo agressivo. Além disso, passa a ver esse vínculo de forma negativa quando alguém o pratica perto dele.

Depressão

A falta de afeto pode ir bem além, ocasionando a depressão. Ser afetuoso com alguém permite uma reciclagem das emoções. Graças a isso, nos mostramos mais felizes e dispostos a viver e fazer em sociedade.

Leia Também:  O que pode significar sonhar com abraço?

Entretanto, quando isso é negado, gera um sentimento de auto repressão. Podemos nos tornar seres depressivos e retraídos. Sem a roda necessária, paramos de movimentar nossas ações, relações e pensamentos. Acabamos por perder o interesse total no dia a dia.

Diferença entre afeto, sentimento e emoção

Há uma certa confusão em se classificar esses três movimentos. Muitas pessoas se confundem dada à natureza desses três elementos, o que é normal. Entretanto, eles têm origens e direções diferentes, ainda que possam se complementar:

Afeto

É diretamente relacionado com algo que nos afeta, sendo uma tendência para responder de forma positiva ou não a experiências. Está ligado com a capacidade de dar e receber, perturbar algo ou ser perturbado, bem como amar e ser amado.



Sentimento

São movimentos internos e muito reservados. Embora sejam de pouca intensidade, são bastante prolongados na sua duração. Acredita-se que se origina quando estamos conscientes de nossas emoções.

Emoção

As emoções são resultado direto de uma causa, originadas por algum objeto. São perfeitamente observáveis no mundo externo, com reações corporais específicas. Embora durem pouco tempo, são bastante intensas, variando conforme o indivíduo.

Ser afetuoso é um movimento voltado para a sociabilidade. Por meio deste, podemos expressar o que sentimos em relação ao outro, ganhando sua amizade, confiança e também lealdade. É algo recíproco, que inclui e transforma, sendo peça fundamental no desenvolvimento de alguém.

Ainda assim, mesmo com esse volume de movimento, é algo que não é palpável em teoria. Caso ajude a pensar, se assemelha com uma nuvem. Temos plena consciência que existe e está lá, mas não podemos alcançar diretamente, restando apenas sentir os seus efeitos.

Caso queira entender melhor sobre este e outros temas, se inscreve em nosso curso de Psicanálise Clínica onlineSabemos que a princípio podem parecer difíceis de compreender, e por isso focamos em uma metodologia de ensino psicanalítico que objetiva agregar todos os interessados, os imergindo nos fundamentos e teorias da terapia.

Dessa forma, você consegue alcançar uma elevação mental com os estudos, entendendo melhor o princípio das relações humanas, o que inclui o afeto. As aulas acompanham o seu ritmo, já que são ministradas online e você estuda quando e onde quiser. E o melhor: o preço é bastante acessível. Não perca mais tempo e garanta já a sua vaga.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 7 =