Ah, o amor! Palavra e sentimento difíceis de se definir! Por isso, neste artigo vamos falar sobre o amor segundo a ciência. Então, confira!

Sobre o Amor: 10 coisas que a ciência comprovou

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Ah, o amor! Palavra e sentimentos difíceis de se definir! Por isso, falar sobre o amor nem sempre é tarefa fácil. Pois, esse costuma ser um tema que traz ou muitas alegrias, ou muitas tristezas. Ou seja, para cada pessoa, esse sentimento tem uma definição diferente.

Apesar de ser uma ideia com definições pessoais para cada um de nós, a ciência também tem algo a dizer sobre isso. Assim, além de ser um sentimento ou um conceito, o amor também tem uma definição cientifica. Desse modo, a ciência explica como e porque este sentimento acontece. 

Então, elaboramos alguns fatos sobre o assunto para você saber mais sobre esse assunto! Portanto, confira agora mesmo!

Sobre o amor: o que é?

O amor é caracterizado por demonstrações de afeto e carinho entre os seres humanos e até entre os animais. Sendo assim, é um sentimento que motiva certa necessidade de proteção. Portanto, há o amor materno, fraterno, platônico, por nossos amigos, amor-próprio, pela natureza, entre outros.

Dessa forma, ele não é, necessariamente, um sentimento forte por uma pessoa. Pois, ele pode representar um sentimento por um lugar, um objeto, um animal ou qualquer outra coisa que nos desperta um forte sentimento de felicidade e realização.

Definições

Definir exatamente o que é esse sentimento é muito difícil. Porque este é um conceito que tem significados muito pessoas e diferentes. Logo, cada um de nós tem a sua definição de amor, mesmo que a ciência ou a filosofia apresentem definições ditas como oficiais.

Talvez, o amor seja um forte sentimento de gostar de algo o de alguém. Por exemplo, uma viagem para aquele lugar especial que você faz todos os anos. Ou, o amor, é o ronronar de um gatinho quando está no nosso colo. E pode ser, também, um passarinho que pousa e canta na sua janela.

Ademais, o sentimento acontece quando irmãos brigam e, em seguida, já estão em paz de novo. Ainda, acontece quando melhores amigas fofocam sobre a vida. Ou ainda, é aquela mãe que optou por devotar sua vida aos filhos na esperança de deixar seres humanos incríveis para o mundo.

O que a ciência?

A ciência tem uma explicação biológica sobre o amor. Nesse sentido, ele é determinado pelo sistema límbico, que são os neurônios responsáveis por emoções e comportamentos sociais. Assim, essa é uma característica dos mamíferos e, possivelmente, das aves.

Por causa disso, Carl Sagan chegou a dizer que “o amor é uma invenção dos mamíferos”. Já o psicólogo alemão Erich Fromm, entende que esse sentimento é algo que se aprende e não algo que acontece do nada.

10 fatos sobre o amor

Dessa maneira, separamos alguns fatos sobre o amor que a ciência já descobriu. Por isso, acompanhe abaixo, 10 fatos inusitados sobre o que significa amar.

Leia Também:  Psicofobia: significado, conceito e exemplos

1. Amar reduz as dores de cabeça

Receber carinhos de quem você ama ajuda no alívio de dores de cabeça, por exemplo. Isso ocorre por causa da produção do hormônio ocitocina, que induz o corpo a diminuir a sensação de dor.

2. Pensar no amor aumenta a criatividade

Quando pensamos no amor, aumentam os níveis de criatividade e insights espontâneos.

3. Apaixonados produzem a mesma química que pessoas com TOC

Assim, essa reação química explica porque agimos muito diferente quando nos apaixonamos. Isso porque os níveis de serotonina (que causam felicidade) abaixam e os de cortisol (causadores de stress) aumentam.

4. O amor um dia acaba

O amor romântico dos primeiros momentos, e a paixão, em geral, passam. Logo, o que fica é o chamado “amor de comprometimento”.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    5. Amor à primeira vista existe!

    Assunto controverso, mas que a ciência comprova. Porque apaixonar-se por um completo estranho é possível. Pois, o contato visual produz feniletilamina, cuja sensação é a mesma das borboletas no estômago.

    6. Os opostos se atraem!

    Nesse sentido, pessoas que são muito parecidas não permanecem juntas por muito tempo em relação a casais formados por pessoas muito diferentes.

    7. Corações alinhados

    Quando duas pessoas apaixonadas se olham nos olhos por 3 minutos, suas frequências cardíacas se alinham e ficam em sintonia.

    8. O amor é a felicidade

    Uma pesquisa feita por Harvard, e que durou cerca de 75 anos, concluiu que as pessoas associam os momentos mais felizes de suas vidas a quem ama ou à busca do amor.

    9. Se apaixonar tem o mesmo efeito que usar drogas

    Isso acontece porque nosso cérebro é afetado com a mesma sensação de euforia que se tem ao experimentar cocaína.

    10. Coração partido existe e tem um nome científico: Síndrome do Coração Partido

    Assim, quando sentimos muita tristeza ou excessiva falta de alguém. Então, o cérebro libera substâncias químicas que fazem o peito doer e causam falta de ar.

    Verdades sobre o amor

    Além de ser um sentimento, e das comprovações cientificas, o amor sustenta algumas verdades. Por exemplo, colocar-nos em primeiro lugar em nossas decisões é um sinal de amor-próprio. E, também, precisamos nos amar antes de estarmos prontos para amar outras pessoas.

    Apesar de a ciência provar que o amor inicial desaparece, ele pode se transformar e se fortalecer. Por isso, o amor deve ser alimentado todos os dias, pois ele não é infinito. Logo, para que ele seja, precisa haver uma cumplicidade diária entre pessoas que se amam.

    Ademais, nem sempre nos apaixonamos pela pessoa ideal. Visto que a mente pode nos condicionar a amar uma pessoa apenas por detalhes específicos dela. Ou seja, nos pregar peças. Pois, às vezes amamos alguém porque vemos nela características que queremos ver.

    E a sociedade?

    Portanto, em sociedade também expressamos o amor. Porque não precisamos conhecer alguém com intimidade para desejar a essa pessoa coisas boas.

    Sendo assim, o amor pode ser expresso pela solidariedade. Desse modo, quando ajudamos um estranho, nos envolvemos em causas sociais ou buscamos construir uma sociedade melhor.

    Como expressar o amor?

    Existem diversas formas para se expressar esse sentimento. Logo, as mais comuns são mensagens, recados ou presentes. Mas o amor não se limita a isso e pequenas demonstrações no dia a dia podem valer mais do que qualquer presente!

    Leia Também:  Fantasia Literária: o que é, quais características?

    Dessa forma, o amor se expressa quando nos lembramos de forma aleatória de alguém, quando nos preocupamos, cozinhamos ou telefonamos. Além disso, também pode estar implícito naquela simples mensagem: “me avisa quando chegar em casa”.

    Entretanto, há quem expresse esse sentimeno com abraços. Ou ainda com palavras carinhosas no meio de uma conversa.

    Conclusão

    Portanto, o amor é algo que apenas acontece. Não é mesmo fácil fazer uma definição sobre esse sentimento, mas é curioso como é algo fácil de se expressar. Nem sempre com palavras, mas com pequenos gestos ou grandes atitudes.

    Desse modo, amar é ter uma luz em nossos dias. Por isso, o amor não é sobre pessoas. É sobre o que ou quem nos faz feliz. Então, ame! Ame muito, ame todos os dias e encontre novos amores sempre!

    Seja feliz e expresse sempre esse sentimento! Se ama alguém, diga. Então, sabe o clichê de que a vida é um sopro e pode acabar em um instante? Essa é nossa única verdade e certeza. Então, ame sem medo.

    Saiba mais

    Você quer saber um pouco mais sobre o amor? Então, faça nosso curso online de Psicanálise! Assim, você saberá mais sobre esse e outros tipos de sentimentos. Ademais, como a psicanálise pode te ajudar a se aprofundar nos sentimentos e a desenvolver mais esse conceito em sua vida!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *