Absenteísmo: significado no Trabalho e na Escola

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

O absenteísmo não é um termo muito comum, mas necessida de discussão por representar uma maneira complicada de lidar com a vida. Pode ser que você, leitor, já saiba do que se trata e sofra com alguém em seu círculo de relacionamentos que apresente o problema. No entanto, por outro lado, é possível que você tenha chegado aqui sem imaginar o que isso seja.

Independentemente do seu background, esse artigo traz informações para que você se inteire sobre o que é absenteísmo. Ademais, discutimos quais são os seus malefícios e como combatê-lo.

Afinal, o que é absenteísmo? Qual o significado de:

  • absenteísmo psicológico
  • absenteísmo na escola
  • absenteísmo no trabalho

 

Absenteísmo segundo o dicionário

Vamos começar essa conversa com a definição que o dicionário traz para a palavra absenteísmo. Trata-se de um substantivo masculino de origem latina: absens. Essa palavra latina tem o significado de “estar fora, estar afastado ou estar ausente”. Entre suas definições estão:

  • O hábito de não comparecer com frequência;
  • Na política, significa não participar de votações obrigatórias;
  • A circunstância em que uma pessoa habitualmente deixa de realizar suas obrigações no trabalho;
  • Costume do proprietário que reside fora dos limites de sua propriedade rural;
  • O absenteísmo escolar é a ausência prolongada e recorrente do aluno nas atividades realizadas na escola.

Em relação aos sinônimos de absenteísmo vemos: ausência, abstencionismo e absentismo.

O que é absenteísmo

Até aqui já dá para ter uma noção de que não estamos falando de uma postura muito positiva sobre a vida. Diante disso, exploramos agora o que absenteísmo significa em relação ao seu conceito.

O absenteísmo consiste no ato de se abster de alguma atividade ou função. Ele também é um sistema de exploração agrícola onde um proprietário deixa um indivíduo responsável pelas suas terras. Esse, por sua vez, desempenha a função de intermediário entre o proprietário e os trabalhadores rurais.

O problema é que muitas vezes essa ação leva à exploração deficiente e ao cultivo exaustivo. Por isso, as medidas de reforma fundiária e de colonização, geralmente, começam contra as terras dos absenteístas.

Em relação a política, as opiniões a respeito do abstencionismo divergem bastante. Para uns pode ser um sintoma de apatia política, já para outros mais uma maneira de manifestar a opinião.

Nos próximos tópicos vamos aprofundar a sua compreensão sobre absenteísmo aplicando-a algumas áreas específicas.

1. Absenteísmo psicológico

Ocorre quando uma pessoa teoricamente responsável por outra se ausenta. Por exemplo, um pai ou uma mãe que deixam de dar atenção, cuidados e educação a um filho. O contrário dessa ausência não é superproteção ou mimo excessivo, mas sim uma presença responsável e dialógica cotidianamente.

Quando um pai ou uma mãe reclama do próximo absenteísmo (escolar) em relação aos seus filhos, é bom refletir. Será que esses pais não estão ausentes e estimulando um comportamento de desleixo e abandono por parte dos seus filhos, nas tarefas que as crianças e os adolescentes precisam fazer?

2. Absenteísmo escolar

Como vimos, o absenteísmo escolar é a ausência repetida ou prolongada das atividades escolares. Assim, a taxa de absenteísmo corresponde à percentagem obtida da relação entre o número de ausências e o número de presenças de um aluno.

No Brasil, a principal causa para o absenteísmo escolar são as doenças respiratórias. Além dos alunos, professores também apresentam uma elevada percentagem de absenteísmo. Porém, muitos apresentam justificação médica para essas ausências.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

3. Absenteísmo no trabalho ou nas empresas

O absenteísmo nas empresas designa a tendência dos membros de empresas a faltarem. O problema é que isso aumenta os custos para a empresa, além de dificultar a concretização dos projetos. Consequentemente, afeta a eficácia e eficiência da mesma.

Leia Também:  Electra: significado do Complexo de Electra para Jung

Nesse caso, a ausência ocorre por conta de doenças, motivos familiares, pessoais, dificuldades financeiras entre muitos outros problemas.

A partir do índice de absentismo, é possível saber o quanto o clima da empresa é desfavorável para algumas pessoas a depender das motivações para sua ausência. Ou seja, existe a possibilidade de identificar, por meio deste índice, quando há problemas entre os membros. Dessa forma, fica evidente a necessidade de tratamentos melhores e mais humanos entre colaboradores e colegas.

Ademais, é interessante identificar maneias de tornar a carga laboral mais dinâmica e adequada. Tudo isso porque, em muitas ocasiões, o absenteísmo apresenta causas sociais ou psíquicas, e não materiais. Por isso as relações humanas dentro da empresa devem ser melhoradas.

Tipos de absenteísmo no trabalho

O absenteísmo laboral costuma ser classificado como:

  • Presencial: ocorre quando o trabalhador realiza tarefas que não são próprias de sua jornada de trabalho. Ou seja, executa tarefas pessoais durante o horário de trabalho. Dessa forma o trabalhador não rende, não se esforça, e isso afeta a produtividade empresarial. Em último caso, pode resultar em demissão ou suspensão.
  • Justificado: Nesse caso, o empregado não volta à sua posição após ter notificado a sua organização do motivo da ausência.
  • Injustificado e não comunicado: é a antítese do anterior. O trabalhador não avisa, e nem justifica sua ausência da empresa. Pode resultar também em demissão.

 

Quatro principais causas do absenteísmo

Há algumas causas que podem resultar no absenteísmo no trabalho. São causas para o absenteísmo no trabalho, mas que explicam o fenômeno também no ambiente escolar. Vamos falar sobre algumas delas:

1. Causas psicológicas

Há muitas causas psicológicas que podem influenciar no absenteísmo. Dentre elas a despersonalização, desmotivação e baixa autoestima. Afinal, durante as últimas décadas, o trabalho deixou de ser um valor por si mesmo. Querendo ou não, as crises econômicas convertem muitos empregados em marionetes.

Assim sendo, o cargo de trabalho passou a ser a única maneira que as pessoas têm de avançar e mostrar desenvolvimento pessoal. 

Nesse contexto, é comum que a única coisa com a qual os empregados se importem seja o salário, no final do mês. Dessa forma, deixam de prestar atenção em seu desempenho e se concentram apenas em pagar as suas contas. O efeito mais direto desse fenômeno é a despersonalização do trabalhador, o que gera um impacto negativo no seu humor.

2. Estresse excessivo

Atualmente, várias empresas continuam adotando políticas de produção baseadas na redução de pessoal. Dessa forma, ou demitem ou não contratam novos trabalhadores.

Porém, mesmo assim eles esperam o mesmo nível de produção da empresa. Para isso, eles pedem aos trabalhadores que aumentem as suas responsabilidades e tarefas. Obviamente, para lucrar, pedem que esse aumento na quantidade de atividades seja conduzido dentro da mesma jornada de trabalho e com a mesma remuneração.

Não poderia ser de outro jeito: o resultado é a sobrecarga. Além disso, aumentam-se os índices de falta de motivação e o denominado estresse ocupacional. Esse estresse per se é a principal causa do absenteísmo no trabalho.

Ele decorre da existência de um desequilíbrio entre o que o ambiente nos exige e os recursos que temos. Com relação unicamente ao âmbito laboral, a Organização Internacional do Trabalho o define como uma doença. Isso implica, portanto, em “um perigo para as economias dos países industrializados”.

3. Desmotivação no trabalho

Quando o ambiente de trabalho é estressante, burocrático e pouco estimulante, as pessoas tendem a se desmotivar.

Leia Também:  Sonhar com dinheiro de papel: 7 interpretações

Por razões semelhantes às que vimos na questão do estresse, outras causas são desmotivadoras. O resultado são transtornos:

  • psíquicos: angústia, ansiedade, depressão etc.
  • psicosomáticos: dores de cabeço, dores no corpo e outras dores físicas que se originam da mente.

4. Ambiente, cultura ou clima organizacional

Quando o clima de uma empresa não é bom, as pessoas tornam-se ausentes. Ocorrem atrasos, faltas, ausência de entrega dos combinados.

Isso pode decorrer de metas inalcançáveis que foram impostas aos subordinados. Mas pode também decorrer do espelhamento: pessoas comprometidas vão se espelhando em pessoas ausentes. Esse contexto vai se retroalimentando, gerando uma cultura da ausência.

Tal cenário ocorre em:

  • empresas: os colaboradores percebem chefes e colegas descomprometidos e se inspiram inconscientemente neles;
  • famílias: pais ausentes ou rígidos demais, criando um ambiente de ausência ou de autoritarismo;
  • escolas: tarefas que são sugeridas aos alunos e não são cobradas, ambiente pouco criativo e outros motivos que os alunos percebem e passam a incorporar como mindset e como hábito.

 

Como diminuir o absenteísmo laboral

Dado que o absenteísmo é considerado um sintoma de uma doença, as empresas estão preocupadas com seus altos índices. Assim, para combatê-los, elas procuram investigar suas respectivas causas a fim de formular planos de ação.

Nesse contexto, é possível já identificar algumas práticas efetivas que ajudam a diminuir a absenteísmo. Vamos listar aqui 6 das mais baratas, isto é, que representam um baixo custo para empresas de modo geral:

  1. Realizar pesquisas periódicas sobre o clima organizacional da empresa;
  2. Criar engajamento e significado para o trabalho;
  3. Incentivar a integração entre os colaboradores, inclusive no que diz respeito aos indivíduos que ocupam cargos superiores na equipe;
  4. Desenvolver as capacidades dos colaboradores em todos os níveis;
  5. Incentivar trabalhos voluntários e exercícios laborais;
  6. Estimular o desenvolvimento pessoal por meio de treinamentos e coaching, de modo a promover um clima organizacional positivo.

Além de tudo o que citamos, é preciso deixar claro que absenteísmo não é algo que é só responsabilidade da empresa. Os funcionários podem faltar sem motivo algum para isso, o que é injustificável e prejudicial. Apenas com a conscientização da importância individual de cada um que atitudes irresponsáveis como essa podem ter seu índice de ocorrência amenizado.

Conclusão

O absenteísmo pode interferir em toda uma empresa. Projetos podem nunca ser acabados e há a possibilidade de tarefas serem feitas de maneira desleixada. Dessa forma, fica muito difícil que as pessoas ou instituições afetadas evitem. problemas graves.

Caso tenha interesse em ajudar pessoas ou instituições sofrendo com este problema, é hora de reavaliar se sua postura está estimulando isso. E pensar se há algo com que você possa ajudar essa pessoa. Deixe seu comentário abaixo, com críticas, dúvidas, sugestões ou complementando este assunto, isso é muito importante para nós.

Faça nosso Curso 100% Online de Psicanálise Clínica online, em que você aprenderá ferramentas para seu autoconhecimento e para ajudar outras pessoas. Torne-se uma pessoa melhor e um líder inspirador, com os conhecimentos da Psicanálise.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × cinco =