pessoa truculenta

Truculência: significado linguístico e psicológico

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

Truculência, em seu sentido literal, tem como significado linguístico o uso de violência, brutalidade, crueldade, grosseria. Desse modo, é a definição daqueles que agem com atos de barbárie, que acarretam, muitas vezes, em crimes. Mas afinal, o que acontece com a psique humana em condutas atrozes?

Atos de violência é a maior preocupação da sociedade contemporânea. Por motivos que vão além da compreensão das pessoas em geral, condutas truculentas cada vez mais levam a sociedade a viver no caos.

Como identificar atos de truculência?

Em suma, os atos de truculência são aqueles que demonstram um desvio de caráter, onde pessoas agem de forma cruel e brutal. Isto sem qualquer ressentimento quanto às consequências de suas atitudes.

Há uma linha tênue entre maldade e bondade, sendo muitas vezes divergentes entre debates. Ou seja, o que para você, diante de sua cultura social, possa ser considera uma conduta benevolente, para outros pode ser considerado ato de crueldade imensurável.

Um exemplo claro é a discussão mundial acerca da pena de morte. Até que ponto ela pode ser um ato de crueldade? O que para alguns parece uma atitude justa, para combater ao crime, a outros trata-se de ato desumano e cruel.

Qual relação entre truculência e psicopatia?

A primeira condição que nós assimilamos aos atos truculentos é a psicopatia. Que nos gera, de pronto, uma dúvida: a pessoa nasce psicopata ou se torna ao longo da vida?

A psicopatia é uma condição inata do indivíduo, que, conforme definição de Freud, se refere àquele que é perverso por natureza. O psicopata não sente empatia, cometendo atos de crueldade sem medir as consequências.

Este transtorno de desenvolvimento não aparece de repente na vida adulta. Desde a infância a pessoa mostra sinais de psicopatia, que devem ser atentamente observados e tratados.

Porém, para que essa condição não resulte danos futuros, o psicopata deve ter acompanhamento constante de um profissional da saúde, como, por exemplo, um psicanalista.

Através da psicanálise, por uma abordagem freudiana, haverá primeiro a identificação da origem da psicopatia. Então, conhecendo “as profundezas da mente” de um psicopata, o psicanalista poderá combater sua condição ou, ao menos, conseguir controlar seus impulsos a atos truculentos.

Pessoas truculentas sempre existiram na história da sociedade?

Para não nos alongarmos, vamos refletir sobre o histórico da violência no Brasil. A violência em nosso país é inata aos brasileiros ou advém de questões culturais?

Pessoas truculentas agem com crueldade, ultrapassando os limites para uma relação social pacífica. Porém, pelo contexto histórico, a definição de violência fica de sobremodo distorcida. De toda forma, a violência sempre esteve presente na sociedade do Brasil, antes mesmo dos europeus chegaram aqui.

Ao aspecto da truculência, passado e presente se entrelaçam, embora por razões sobremaneira distintas, atos truculentos sempre existiram. Como, por exemplo, por guerras para invasão territorial de uma sociedade inteira.

Quais motivos desencadeiam a truculência na sociedade?

Por outro lado, atualmente vemos a violência atrelada por questões sociais, como intolerância religiosa ou racial. Embora o Estado tente punir atos truculentos criminosos, sabemos que não está sendo efetivo, de fato, em nossas relações sociais.

Desse modo, muitos ainda tentam “fazer justiça com as próprias mãos”, desacreditando do poder do Estado. Então, como resolver? Vale a reflexão sobre a mudança da estrutura da sociedade, como, por exemplo, através de uma boa educação.

Truculência física e truculência e psicológica

Atitudes truculentas são equiparadas, pela maioria, à utilização da força física. Porém, diversos são os tipos de violência, a depender da forma que são manifestadas. Abaixo as categorias e exemplos de suas principais características:

  • física: golpes, ferimentos, tortura e até a morte;
  • psicológica: opressões por meio de ameaça, humilhação e intimidação;
  • sexual: atos sexuais sem o consentimento, por abuso e assédio;
  • moral: exposição da pessoa por meio de difamação e calúnia;
  • econômica: subtrair bens ou imposição de dependência financeira, como roubo e retenção de bens;
  • social: repressão a grupos minoritários, com discriminação e intolerância.

Truculência das autoridades

Sobretudo, comecemos com o treinamento de autoridades policiais. O uso da forma física, de forma truculenta, é a regra ou a exceção? Há estudo da sociedade como um todo ou somente há treinamento para intervenções físicas?

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Nossos noticiários nos inundam de casos sobre abuso de autoridades, que, muitas vezes, resultam até em mortes. Então, trata-se de uma questão que deve ser tratada na origem, durante a profissionalização daquele que, futuramente, protegerá a sociedade.

    Leia Também:  Pensamentos negativos: o que são e como evitar

    Contudo, para que de fato as relações sociais melhores, o Estado deve intervir sobre o âmbito de toda sociedade. Através de sua cultura, história, urbanismo, sociologia, geográfica, e, o mais importante, um conhecimento psicanalítico profundo. Para que, assim, possa ter o trato necessário para as situações do cotidiano.

    Diretos Humanos x Truculência

    É uma relação bem complexa, antagônicos entre si, direitos humanos e truculência não de ser um paradoxo para a sociedade atual. Em outras palavras, os direitos humanos foram criados para proteção da pessoa humana, como um instrumento contra a violência.

    Porém, aos que costumeiramente têm atitudes truculentas com o próximo, os direitos humanos são apenas falácias de uma sociedade ideal. Portanto, se não houverem ações governamentais efetivas, como punições por descumprimento, não se restabelecerá a ordem para o convívio social.

    Contudo, entendemos que atos truculentos são, em suma, desvios de conduta, advindos de atos violentos, que resultam em danos morais e físicos a outrem. Mas, como a truculência pode ser combatida?

    Para que no futuro a violência diminuía ou, quem sabe, cesse, deve-se alterar as condutas humanas do presente, melhorando o relacionamento interpessoal da sociedade. Através de políticas públicas, como:

    • educação;
    • saúde;
    • moradia;
    • emprego.

    Por fim, se você tem, em algumas situações da vida cotidiana, atitudes truculentas e não sabe como lidar, está na hora de aprimorar o seu autoconhecimento. Estudar a psicanálise proporcionará uma visão sobre si mesmo, que seria praticamente impossível saber sozinho.

    Em resultado, terá uma melhora significativa em seus relacionamentos interpessoais, pois, através da psicanálise, conseguirá entender a mente humana.

    Então, se inscreva para nosso curso de Formação em Psicanálise, ele será primordial para poder interpretar os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações das pessoas.

    One thought on “Truculência: significado linguístico e psicológico

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.